Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Coimbra pede espaço para banco de livros

Voluntários tiveram que abandonar as instalações e agora estão instalados numa garagem.
Gonçalo Silva 11 de Dezembro de 2017 às 08:40
Voluntárias do Banco de Livros de Coimbra trabalham provisoriamente numa garagem até ao final deste mês
Voluntárias do Banco de Livros de Coimbra trabalham provisoriamente numa garagem até ao final deste mês FOTO: Ricardo Almeida
O Banco de Livros Escolares de Coimbra, um projeto que permite entregar e receber manuais escolares sem qualquer custo para os alunos, está há mais de um mês instalado numa garagem da cidade, com milhares de livros dentro de caixotes.

Os voluntários tiveram de deixar o espaço que lhes era cedido gratuitamente, no bairro Norton de Matos, e, sem alternativas, aguardam agora pela boa vontade de alguma instituição ou particular para voltar a ter um espaço digno e condizente com o seu trabalho junto da sociedade.

"Até ao dia 31 deste mês temos esta garagem, mas depois não sei. É um problema que põe o projeto em risco. Precisamos de um espaço com poucos metros quadrados, que nos permita ter as condições básicas para continuarmos a reutilizar os livros e a ajudar as pessoas", explica ao CM Maria José Carrilho, que lidera o grupo de voluntários.

"Quando nos chegam as solicitações temos de andar às cambalhotas com os caixotes. Precisamos de ter um espaço para termos tudo organizado. Até ao fim do mês temos a garagem garantida, depois não sabemos", sublinha Mariana Santos, uma das cinco voluntárias que integram a iniciativa.

"Eu sempre contribui com livros para este projeto e também usufrui. É uma ajuda muito importante para a economia familiar", destaca Odete Santos, que recorreu ao banco de livros pela segunda vez.

"A falta de um espaço condigno é uma situação grave. Eles precisam de ajuda. Estar aqui à procura dos livros no meio de caixotes é muito difícil", lamenta.

No banco de livros, há manuais para todos os anos letivos e várias disciplinas. Em Coimbra, o projeto de reutilização de manuais escolares já ajudou centenas de famílias.
Ver comentários