Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Cursos de água poluídos em Barão de São João

Problema junto à ETAR, na ribeira da Bica e perto de lar de idosos, onde cheira mal.
Ana Palma 22 de Novembro de 2017 às 08:25
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
No curso de água junto à ETAR escorre um líquido preto, de aspeto oleoso, que deixa as águas poluídas
Na aldeia de Barão de S. João, no concelho de Lagos, há vários cursos de água poluídos, o que está a preocupar a população. Tal como o CM confirmou numa visita ao local, junto à ETAR - Estação de Tratamento de Águas Residuais escorre um líquido preto e de aspeto oleoso. Na ribeira da Bica, dentro da localidade, a pouca água que escorre cheira mal e está suja, e o mesmo acontece numa vala junto a um lar de idosos.

"Já alertei a Autoridade de Saúde, o SEPNA [Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente da GNR] e também a Câmara de Lagos, mas até agora nada foi feito para resolver o problema", disse ao CM Jorge Nascimento, residente na localidade, que lamenta "o impacto ambiental negativo" resultante das três situações, que "já se arrastam há muito tempo".

O problema é especialmente grave nos meses de verão, altura em que "o mau cheiro se agrava e há muitos mosquitos", sublinha Jorge Nascimento. No caso da ribeira da Bica, o problema parece resultar de uma escorrência de esgotos a céu aberto.

Os cursos de água acabam por ir dar à ribeira de Almádena, que desagua no mar na Boca do Rio, perto de Budens.

Contactada pelo CM, a presidente da Câmara de Lagos, Joaquina Matos, confirmou ter conhecimento da situação, que "já se arrasta há algum tempo". A autarca explica que técnicos da autarquia já foram à aldeia várias vezes, para tentar determinar a origem do problema, e que "já foram efetuadas diversas vistorias, nomeadamente na zona do lar".

E promete realizar "mais uma vistoria, para que possamos resolver o problema de forma definitiva".
Ver comentários