Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Dezenas de animais furtados em Boliqueime

Desde o início deste ano, mais de 50 animais já foram roubados naquela freguesia do concelho de Loulé.
Diana Santos Gomez 16 de Fevereiro de 2020 às 09:51
Boliqueime
Nélson Brazão, autarca, pede à população para ficar atenta
Boliqueime
Nélson Brazão, autarca, pede à população para ficar atenta
Boliqueime
Nélson Brazão, autarca, pede à população para ficar atenta
Mais de cinco dezenas de animais foram furtados desde o início deste ano na zona de Boliqueime, segundo apurou o CM. Em causa está o desaparecimento de ovelhas, cabras, alguns cães de raça e de, pelo menos, um porco que pertencem a habitantes daquela freguesia do concelho de Loulé. Esta onda de criminalidade está a gerar a preocupação e receio por parte da população.

Contactado pelo CM, o presidente da Junta de Freguesia de Boliqueime, Nélson Brazão, confirmou que teve conhecimento, através de alguns proprietários, do "desaparecimento de animais". O autarca já ouviu relatos de furtos de "vários cães de raça" e de "doze ovelhas e cabras bebés" bem como de "um porco".

Segundo revelou ao CM Nélson Brazão, este tipo de crimes já têm vindo a ocorrer desde o ano passado naquela freguesia. O presidente da junta deixa, por isso, o alerta à população para que fique ainda "mais atenta aos animais", de forma "evitar estes furtos".

Medo de represálias impede queixas às autoridades
O medo de represálias estará na origem de muitos lesados, alguns já idosos, não apresentarem queixa. A GNR revela que, em janeiro, só recebeu no posto da zona "uma queixa" do "furto de seis ovelhas e duas cabras", no valor de 200 euros. A investigação do caso ainda decorre.

Patrulhamento vai ser reforçado
A GNR vai "reforçar o patrulhamento em Boliqueime", segundo garantiu ao CM fonte oficial do Comando Territorial de Faro. Esta força de segurança pede ainda que as pessoas "façam sempre queixa a reportar os crimes" para que as autoridades possam agir.
Boliqueime GNR Loulé Nélson Brazão crime lei e justiça crime questões sociais polícia
Ver comentários