Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Jovem designer portuguesa vence concurso mundial

Beatriz Roque Antunes tem 24 anos, estudou em Lisboa e Londres. Decisão final foi do Vaticano.
Rogério Chambel 17 de Outubro de 2020 às 09:36
Beatriz Roque Antunes ganhou concurso internacional
Imagem apresenta as cores da bandeira portuguesa, com a Cruz como elemento central
Beatriz Roque Antunes ganhou concurso internacional
Imagem apresenta as cores da bandeira portuguesa, com a Cruz como elemento central
Beatriz Roque Antunes ganhou concurso internacional
Imagem apresenta as cores da bandeira portuguesa, com a Cruz como elemento central
A Jornada Mundial da Juventude, adiada para 2023 devido à pandemia de Covid-19, tem um cunho duplamente português: realiza-se em Lisboa e a imagem oficial, ontem revelada, é da autoria da jovem designer portuguesa Beatriz Roque Antunes, 24 anos, que venceu um concurso com centenas de candidatos de trinta países. A decisão final foi do Vaticano.

A inspiração central parte do tema proposto pelo Papa: “Maria levantou-se e partiu apressadamente”– relativa à visita de Maria à sua prima Isabel, mãe de S. João Batista. O logótipo tem como elemento central a Cruz. “Fez muito sentido que a cruz fosse o item principal e o mote para tudo o resto. O terço traz a dimensão da peregrinação, uma dimensão muito portuguesa. Nossa Senhora foi colocada com rosto jovem para que os jovens se identificassem, muito decidida, e daí a inclinação do rosto para a frente. Há também o Espírito Santo a amarelo que percorre o caminho porque é ele que nos impele”, explica a jovem, que estudou Design na Faculdade de Belas Artes de Lisboa e também em Londres. As cores (verde, vermelho e amarelo) evocam a bandeira portuguesa.

“Esta decisão de Maria de ir visitar a sua prima é muito inspiradora, porque Maria não se acomoda. É esse o convite aos jovens: que não se acomodem, que se levantem, que façam acontecer, que construam e deixem o destino do mundo nas mãos dos outros”, explica Beatriz, que tem o desejo de se poder encontrar com o Papa Francisco e conversarem sobre o trabalho feito. “Se isso for possível, espero que fique contente, feliz e que ache que foi inspirado”.

Para o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, o logótipo “mostra ao mundo uma vontade de cumprir o que pediu o Papa Francisco: evangelização”.
Ver comentários