Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Moreira desafia ministra a manter antigo hospital

Município do Porto pretende criar um campus social com residências apoiadas para seniores no Joaquim Urbano.
Manuel Jorge Bento 28 de Outubro de 2020 às 08:55
Antigo Hospital Joaquim Urbano é do Ministério da Saúde e tem um centro de acolhimento temporário para sem-abrigo
Antigo Hospital Joaquim Urbano é do Ministério da Saúde e tem um centro de acolhimento temporário para sem-abrigo FOTO: Direitos Reservados
O antigo Hospital Joaquim Urbano, no Porto, poderá ser transformado num campus social com residências apoiadas para seniores. A intenção do município foi revelada por Rui Moreira, presidente da câmara, que apresentou a ideia à ministra da Saúde, desafiando o Governo a abster-se de vender as instalações - como aconteceu, por exemplo, com o antigo Asilo da Mendicidade, junto à ponte do Infante.

O antigo hospital, próximo da zona das Antas, tem já um centro de acolhimento temporário para sem-abrigo, um restaurante solidário com cozinha e valências de formação profissional. O objetivo da autarquia, revelado na reunião do executivo, segunda-feira, é aproveitar o espaço para acolher residências para a população idosa com apoio, nomeadamente na área da Saúde. Desta forma, Rui Moreira considera que "o Ministério da Saúde devia abster-se de vender o Joaquim Urbano", passando-o para a esfera municipal. O autarca tinha revelado, já em março, que estava à espera de uma resposta da ministra Marta Temido sobre a intenção de o município adquirir aquele imóvel.

O antigo hospital teve, na primeira vaga da pandemia da Covid-19, um centro de acolhimento de emergência para 40 cidadãos em situação de sem-abrigo, fornecendo condições de isolamento por forma a travar o contágio nas ruas da cidade. O mesmo espaço fornecia cerca de 400 refeições por noite a quem se apresentasse à porta.

O Ministério da Saúde é proprietário do imóvel e do terreno. A ministra Marta Temido conhece a intenção da Câmara do Porto desde setembro. O município aguarda, agora, por uma decisão.
Ver comentários