Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Mulher vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos, em lar sem casa de banho

Maria do Rosário dos Santos, de 67 anos, está reformada por invalidez, devido a uma doença crónica.
Carla Marques Cordeiro 10 de Fevereiro de 2019 às 10:13
Maria do Rosário vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, em casa sem condições
Maria do Rosário vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, em casa sem condições
Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz
Maria do Rosário vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, em casa sem condições
Maria do Rosário vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, em casa sem condições
Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz
Maria do Rosário vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, em casa sem condições
Maria do Rosário vive há 48 anos na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, em casa sem condições
Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz
Maria do Rosário dos Santos, de 67 anos, vive há 48 anos numa casa na Praça de Touros de Reguengos de Monsaraz, sem casa de banho. Reformada por invalidez, devido a uma doença crónica, faz a higiene pessoal num alguidar e as necessidades onde está o esgoto, na cozinha. "Falta-me uma casa com condições. O chão está todo esburacado, os ratos furam o chão", descreve.

A casa é da Santa Casa da Misericórdia de Reguengos, a quem Maria do Rosário paga uma renda anual. É junto da autarquia e da Santa Casa da Misericórdia que a família tem procurado apoio para Maria do Rosário, que diz estar "cansada" de lutar pelos seus direitos. Admite que lhe sugeriram um bairro para residir, mas onde teria de pagar uma renda superior a 200 euros – Maria do Rosário recebe uma reforma pouco superior a este valor. As filhas e netas de Maria não conseguem ajudar por falta de possibilidades económicas.

Segundo o provedor da Misericórdia, Manuel Galante, já viviam pessoas naquelas casas desde 1927. "À medida que vão saindo por falta de condições, temos fechado as casas. Nunca tiveram casa de banho, mas houve um período em que as pessoas não se preocupavam com isso", relata.

Manuel Galante admite ser necessário arranjar uma habitação social para estas pessoas, mas "em Reguengos há alguma falta ou não existem casas de habitação social, e as que existem estão ocupadas". Contactados pelo CM, os Serviços de Ação Social da autarquia informaram que o parque de habitação social é constituído por apenas 35 habitações, não existindo atualmente nenhuma vaga.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)