Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Novas barragens na bacia do Douro vão custar 1500 milhões

Construção de três infraestruturas da Iberdrola implicam a criação de 13 500 postos de trabalho.
Manuel Jorge Bento 24 de Julho de 2018 às 08:28
Barragens e central de armazenamento deverão estar concluídas e em funcionamento dentro de cinco anos
Barragens
Barragens
Barragens e central de armazenamento deverão estar concluídas e em funcionamento dentro de cinco anos
Barragens
Barragens
Barragens e central de armazenamento deverão estar concluídas e em funcionamento dentro de cinco anos
Barragens
Barragens
Três novas barragens na bacia do Douro e uma central de armazenamento nos rios Tâmega e Torno representam um investimento de 1500 milhões de euros, que deverá estar concluído em 2023.

O projeto da empresa de distribuição espanhola Iberdrola vai receber um financiamento de 650 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento e deverá implicar a contratação de cerca de 13 500 pessoas.

As três novas barragens serão construídas no Alto Tâmega, em Daivões (Ribeira de Pena) e Gouvães (Vila Pouca de Aguiar).

De acordo com a Iberdrola, o projeto hidroelétrico "aumentará a capacidade de armazenamento de energia na União Europeia, fornecerá serviços aos operadores ibéricos e facilitará o aumento da participação renovável na matriz energética portuguesa", reduzindo "a dependência do mercado ibérico em energia fóssil, bem como as emissões de dióxido de carbono".

As barragens deverão fornecer, em média, 1760 GWh por ano ao mercado ibérico.

O projeto integra o Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroelétrico. A empresa promotora ganhou a concessão para planear, construir e explorar as centrais, seguindo um processo competitivo de licitação.

Esta segunda-feira, na assinatura do contrato de empréstimo dos primeiros 500 milhões de euros, a vice-presidente do Banco Europeu de Investimento, Emma Navarro, destacou "o impacto positivo deste projeto para fomentar o desenvolvimento de energia limpa e a sua contribuição para o crescimento económico e a criação de emprego em Portugal".

Já o presidente e conselheiro da Iberdrola, Ignacio Galán, considerou que este é "um dos maiores projetos energéticos da história de Portugal".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)