Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Parto em ambulância a metros do Hospital de Braga

Miguel Duarte assistiu ao nascimento do filho Lourenço através da janela da viatura.
Ágata Rodrigues 13 de Setembro de 2020 às 09:42
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
Parto no interior da ambulância. Mãe e filho deram depois entrada no Hospital de Braga, a poucos metros
O pequeno Lourenço nasceu esta sexta-feira numa ambulância, com vista para o Hospital de Braga. O pai , Miguel Duarte, nunca mais vai esquecer o momento em que assistiu ao parto do filho através da janela da viatura. "Foi incrível. Eu vi da janela o momento em que o bombeiro pousa o bebé nos braços da minha mulher", contou o pai, que pediu ao condutor do Uber que o transportava ao hospital, para parar na estada de acesso à unidade: avistou uma ambulância parada na berma.

"Nós perdemos de vista a ambulância e quando vi uma ali parada tive de pedir ao Uber para parar porque eu sabia que a minha mulher estava mesmo para ter a criança e quando espreitei pela janela confirmei que era mesmo ela. Depois deixaram-me entrar. Tenho mesmo de agradecer aos dois bombeiros dos Sapadores de Braga que ajudaram a minha mulher e o meu filho", acrescenta Miguel Duarte. A ambulância percorreu, depois, os poucos metros que restavam e mãe e filho deram entrada no hospital. Encontram-se bem de saúde.

"A minha mulher estava muito receosa e nervosa, mas correu tudo bem. O bombeiro mais novo tinha formação de partos, mas foi o primeiro dele. Eu percebi que estava nervoso, mas esteve à altura, e só tenho que lhe agradecer", continuou.

O pequeno Lourenço nasceu na sexta-feira (11 de setembro) - comemorava-se o Dia Nacional do Bombeiro Profissional.

"É uma bonita homenagem a que o meu filho fez a estes homens e mulheres", conta Miguel Duarte. O pequeno Lourenço ainda se encontra internado, com a mãe, mas terá alta hospitalar em breve, podendo juntar-se à irmã mais velha.
Hospital de Braga Lourenço Miguel Duarte Uber questões sociais saúde hospitais
Ver comentários