Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Presépio de madeira feito com motosserras

Nelson Ramos, de 44 anos, está a esculpir ao vivo figuras de madeira em tamanho real.
José Carlos Eusébio 15 de Dezembro de 2017 às 09:04
Nelson Ramos está a esculpir figuras em tamanho real com troncos de uma árvore abatida por motivos de segurança
Nelson Ramos está a esculpir figuras em tamanho real com troncos de uma árvore abatida por motivos de segurança
Nelson Ramos está a esculpir figuras em tamanho real com troncos de uma árvore abatida por motivos de segurança
Nelson Ramos está a esculpir figuras em tamanho real com troncos de uma árvore abatida por motivos de segurança
Nelson Ramos está a esculpir figuras em tamanho real com troncos de uma árvore abatida por motivos de segurança
Nelson Ramos está a esculpir figuras em tamanho real com troncos de uma árvore abatida por motivos de segurança
O som da motosserra ecoa no centro de Monchique. A segurar a barulhenta máquina está Nelson Ramos, de 44 anos. Trata-se de um escultor de madeira que está a transformar troncos de pinho em figuras de presépio de tamanho real. Peças que estarão expostas este Natal no largo dos Chorões, nesta vila serrana.

Entalhador de profissão, este algarvio que reside em Marvão, no Alentejo, começou a esculpir com motosserras em 2013, depois de ter visto vídeos de estrangeiros a efetuarem esse tipo de trabalho na internet.

"Fiz a experiência e resultou", conta ao CM Nelson Ramos, que, nesse mesmo ano, esculpiu um presépio em madeira, que esteve exposto em Castelo de Vide (Alentejo). Este ano, a convite do presidente da Câmara de Monchique, Rui André, o artista está a trabalhar ao vivo naquela vila algarvia.

Inicialmente, o objetivo era fazer as figuras de Maria, José e Jesus, mas o autarca monchiquense já desafiou o escultor a fazer mais peças. "O concelho está muito ligado à atividade florestal, pelo que a população se identifica muito com estas obras em madeira", explica o autarca ao CM. Estão a ser usados troncos de uma árvore que tinha sido abatida por motivos de segurança, em Marmelete.

Nelson Ramos está a trabalhar desde o dia 4 deste mês e até agora já concluiu as figuras do Menino Jesus e de Maria. "É tudo esculpido no mesmo tronco, apesar de muitas pessoas pensarem que as peças são feitas à parte ", explica o artista.

O tempo para esculpir cada peça varia. "Tudo depende do tipo de madeira, da sua qualidade, do tamanho do tronco e se tem muitos ou poucos pormenores", refere Nelson Ramos, que, além de presépios, já realizou outras obras, como o busto do comendador Rui Nabeiro.
Nelson Ramos Monchique Rui André Natal Jesus Alentejo Entalhador Castelo de Vide
Ver comentários