Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Viseu na rua para acabar com “corredor da morte” no Hospital São Teotónio

Utentes, médicos e enfermeiros testemunham “más condições”.
Luís Oliveira 26 de Janeiro de 2020 às 09:49
Praça da República, em Viseu, foi este sábado palco de uma manifestação onde foi exigida a ampliação das urgências
Praça da República, em Viseu, foi este sábado palco de uma manifestação onde foi exigida a ampliação das urgências FOTO: Nuno André Ferreira
Vamos lutar para acabar de uma vez por todas com o corredor da morte", afirmou este sábado, de forma categórica, Rogério Abrantes, presidente da Câmara de Carregal do Sal e da Comunidade Intermunicipal Dão Lafões, na intervenção durante a manifestação que se realizou na praça da República, em Viseu, onde se exigiu ao Governo investimento no Hospital S. Teotónio.

O protesto teve dois grandes objetivos para melhorar os serviços de saúde no hospital que serve 500 mil pessoas: "exigir rapidamente" a ampliação dos serviços de urgências, que atende, em média, por dia, 450 pessoas - quando tem capacidade para apenas metade; e a "construção efetiva" do centro oncológico, evitando que pessoas gravemente doentes sejam sujeitas também a sofrer na estrada para fazer tratamento em Coimbra ou Vila Real.

"Já vi muita coisa má nas urgências, que mais parece um armazém de pessoas. Tenho um amigo que fez mais de sete mil quilómetros para fazer tratamento de radioterapia em Coimbra. Acha que isto é humano?", pergunta José Ferreira, utente. Médicos e enfermeiros estiveram no protesto. "Não é possível os doentes serem tratados como deve ser naquelas condições", referiu Noel Carvalho, médico.

"Estamos solidários com esta luta porque a situação é muito grave", disse Alfredo Gomes, do Sindicato dos Enfermeiros. "Se não nos ouvirem vamos endurecer a luta", garantiu Fernando Bexiga, da Liga dos Amigos do Hospital. No protesto estiveram alguns autarcas, poucos, e deputados. "As pessoas merecem ser tratadas com dignidade", disse Almeida Henriques, autarca de Viseu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)