Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Ajuste de contas acaba à facada

Pai e filho foram agredidos com violência por cinco pessoas em Penafiel.
Mónica Ferreira 9 de Janeiro de 2018 às 09:07
Manuel Silva, proprietário do café da bomba, diz que pai e filho foram agredidos no exterior por um grupo de cinco
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Manuel Silva, proprietário do café da bomba, diz que pai e filho foram agredidos no exterior por um grupo de cinco
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Manuel Silva, proprietário do café da bomba, diz que pai e filho foram agredidos no exterior por um grupo de cinco
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Pai e filho esfaqueados em discussão
Um homem de 47 anos e o filho, de 23, ficaram feridos com gravidade depois de terem sido esfaqueados, ao início da noite de domingo, durante uma rixa que decorreu numas bombas de gasolina em Duas Igrejas, Penafiel.

José Silva, de 47 anos, estava no café das bombas, acompanhado pela mulher, a filha e por um amigo. Segundo Manuel Silva, proprietário do café, era um cliente habitual. "Saiu por breves momentos com o amigo e nesse intervalo chegou o filho", afirmou Manuel Silva.

Enquanto via o futebol, José Silva desentendeu-se com um cliente que estava no café e iniciaram uma discussão. "Levantei-me para tentar acalmá-los", recordou o homem, sublinhando que Joaquim, filho de José, se envolveu na discussão.

"Levámo-los lá para fora para os acalmar e vim para dentro. Nessa altura comecei a ouvir berros e a pedir para chamar a GNR", explicou o comerciante.

Pai e filho foram esfaqueados por elementos de um grupo de cinco homens que entretanto chegara ao local de carro e que, logo após a agressão, fugiram.

"Quando cheguei outra vez lá fora, os indivíduos já tinham entrado no carro e fugido", afirmou o proprietário, certo de que estes se dirigiram ao seu estabelecimento "com aquele objetivo". "Para mim foi algum ajuste de contas", declarou ao Correio da Manhã.

Pai e filho ficaram feridos com gravidade e foram levados para o hospital. O filho foi operado e no dia de ontem ainda se encontrava hospitalizado. O pai teve alta ao início da tarde.
Duas Igrejas Penafiel Joaquim Manuel Silva José Silva GNR Correio da Manhã crime
Ver comentários