Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

PSP detém num mês quatro homens por 18 roubos violentos a taxistas

Três dos suspeitos estão em prisão preventiva.
20 de Abril de 2018 às 17:05
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
A PSP deteve quatro homens, no espaço de um mês, por 18 roubos violentos a taxistas nos concelhos de Loures, Oeiras e Cascais, sendo que três deles estão em prisão preventiva, anunciou esta sexta-feira a polícia.

Estas detenções "surgem na sequência de um fenómeno que desde meados de janeiro/fevereiro começou a assolar a área metropolitana de Lisboa, sobretudo os concelhos de Cascais, Oeiras e Loures, de roubos a taxistas cuja ação obrigava a um recurso tremendo de violência sobre o motorista", começou por afirmar o comissário da PSP Bruno Pereira, numa conferência de imprensa que realizada hoje na sede do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis), em Moscavide.

Os quatro detidos, com idades compreendidas entre os 17 e os 31 anos, "não hesitaram em fazer recurso de armas que tinham na sua posse, agredindo violentamente o motorista" quando o mesmo oferecia resistência, tendo ocorrido um caso em que o criminoso agrediu a vítima no globo ocular, que ficou com incapacidade visual "próxima de 50/60%".

Uma das formas de atuação, explicou o comissário Bruno Pereira, consistia na seguinte forma: "entrava um pseudo passageiro para dentro do táxi e, entretanto, o motorista era distraído, caía no engodo, enquanto um ou outro coautor entrava no táxi, imobilizava a vítima através do estrangulamento ou do recurso a armas brancas, enquanto o outro suspeito retirava os bens que estavam mais à vista, nomeadamente dinheiro ou material eletrónico".

O outro modo de atuação, muito semelhante ao primeiro, consistia em contactar um táxi para se deslocar a um local comum, que "não levantaria qualquer tipo de suspeita", e depois o destino era alterado a meio da viagem para um local confortável para os suspeitos, sendo que durante o momento de pagamento um dos suspeitos "estrangulava o condutor e o outro mais uma vez retirava os bens".

No dia 22 de março, em Oeiras, a polícia deteve um homem de 22 anos, por quatro roubos a taxistas com recurso a armas brancas, sujeito a prisão preventiva.

Pouco tempo depois, a 03 de abril, foi detido um outro jovem, de 17 anos, em Cascais, pela prática de nove roubos violentos a taxistas, sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

Entretanto, esta terça-feira foi detido um jovem de 19 anos em Vila Franca de Xira, indiciado em quatro roubos motoristas de táxi, tendo ficado sujeito à medida de coação de apresentações diárias.

Já na quarta-feira, um homem de 31 anos foi detido em flagrante delito por um roubo a um taxista e também por dois roubos na via pública, tendo ficado sujeito a prisão preventiva.

Segundo Bruno Pereira, a polícia conseguiu chegar à maior parte dos suspeitos através de "recolha de indícios probatórios" que permitiram "deter matéria indiciária suficiente para deter fora de flagrante delito estes indivíduos".

Os atos de violência não foram levados a cabo pelo mesmo grupo de autores, "foram vários grupos de autores", pelo que "ainda haverá vários por identificar", esclareceu o comissário da PSP.

Os suspeitos são sobretudo de "tenra idade" e "não hesitam em agredir para concretizar os seus objetivos", um fenómeno que preocupa a PSP, disse Bruno Pereira.
Ver comentários