Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Carro e contentores incendiados de madrugada no Porto

Casos de alegado vandalismo ocorrem numa altura em que várias estátuas do Porto surgiram pintadas com lágrimas azuis.
Lusa 19 de Fevereiro de 2020 às 12:50
PSP
PSP FOTO: Bruno Colaço

A PSP investiga as causas de um incêndio que na madrugada de terça-feira destruiu um automóvel estacionado numa rua do Porto e os Bombeiros Sapadores registaram "três ou quatro" incêndios em contentores, um deles nas primeiras horas desta quarta-feira.

Segundo fontes da PSP e do Batalhão de Sapadores Bombeiros, um incêndio destruiu, durante a madrugada de terça-feira, um automóvel que se encontrava estacionado na Rua Dr. Alves da Veiga, no Porto.

"Estamos a apurar o que se passou através da nossa Divisão de Investigação Criminal. O proprietário disse que tinha o carro estacionado naquela rua há dois dias e que não se apercebeu que tivesse algum problema mecânico", disse fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP.

A PSP indica também que, já na madrugada desta quarta-feira, cerca da 01h20, um incêndio destruiu um ecoponto da Rua da Alegria, acrescentando que, até cerca das 12h30, não tinha registo de casos similares.

Já o comandante do Batalhão de Sapadores Bombeiros, Carlos Marques, afirmou que ultimamente "aconteceram três ou quatro situações" do género, acrescentando que "não foram todas no mesmo dia".

"Volta e meia temos incêndios em contentores e detritos, mas não podemos falar de um aumento desse tipo de ocorrências", disse à agência Lusa o comandante do Batalhão de Sapadores Bombeiros, Carlos Marques.

Quanto a incêndios em viaturas estacionadas na via pública, o ocorrido na terça-feira na Rua Dr. Alves da Veiga, "foi um caso isolado", segundo o comandante.

"Não tem havido incêndios em viaturas", frisou.

A menção a estes casos de alegado vandalismo ocorre numa altura em que várias estátuas do Porto surgiram pintadas com lágrimas azuis.

Na terça-feira, o monumento aos Mortos da Grande Guerra e a estátua de Humberto Delgado, na Praça Carlos Alberto, surgiram com lágrimas azuis, pintadas a todo o comprimento, o mesmo sucedendo no Jardim da Cordoaria, onde várias das estátuas do local foram também pintadas, entre elas o busto de António Nobre.

Fonte da autarquia disse à agência Lusa, na terça-feira, que as estátuas em causa "já estão sinalizadas para serem intervencionadas" e que foram "vários, espalhados pela cidade, os atos de vandalismo verificados".

Já esta quarta-feira, a PSP disse não ter, por ora, indicação de qualquer queixa sobre estes atos de vandalismo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)