Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Praias registam mais de mil infrações em duas semanas

Desporto nos areais é mais de metade dos casos. Seguem-se os aglomerados.
Sérgio A. Vitorino 8 de Julho de 2020 às 08:52
A carregar o vídeo ...
Praias registam mais de mil infrações em duas semanas
A Autoridade Marítima detetou, nas últimas duas semanas, mais de mil infrações nas praias, o que ainda não se reflete em multas porque procura "primariamente sensibilizar os utentes e banhistas para as boas práticas e recomendações", explica ao CM o vice-almirante Luís Sousa Pereira, diretor-geral da Autoridade Marítima (DGAM).

A ocorrência mais comum é a prática de desportos não autorizados, "incluindo jogos de praia", com 568 infrações. Seguem-se os aglomerados de pessoas em número superior ao estabelecido (363 casos). Há 85 situações de "incumprimento das regras de ocupação, permanência e distanciamento social" e 19 de consumo de bebidas alcoólicas (proibido na via pública, praias incluídas, desde 1 de julho). Houve 155 estacionamentos em locais não permitidos. Nas praias urbanas "é necessário manter uma presença mais visível". E há "apreensão" com a Arrábida (Setúbal) onde "de forma reiterada" se verifica "a forma desregulada como os utentes parqueiam as viaturas, o que pode impedir o acesso de meios de socorro aos areais". Há mais ocorrências na região Centro, por ser a com "maior afluência" nas praias.

Não há falta de nadadores-salvadores
"Não temos notícia de falta de nadadores-salvadores, antes pelo contrário, a situação nos concessionários encontra-se estabilizada", assegura o vice-almirante Luís Sousa Pereira, DGAM.

"Confortáveis" com a legislação
Sousa Pereira destaca a "excelente colaboração com as autarquias e com as outras forças e serviços de segurança". Sobre as leis para impor as novas regras das praias, afirma: "Estamos confortáveis."

PORMENORES
"Responsáveis"
"Para já o balanço é positivo, não se verificando a ocorrência de situações de grande gravidade ou significado. As pessoas têm demonstrado um comportamento bastante responsável, com respeito generalizado das regras em vigor, e têm correspondido positivamente às recomendações", diz o DGAM.

Dispositivo "adequado"
O dispositivo no terreno, perto de 800 elementos da Polícia Marítima, Marinha e Instituto de Socorros a Náufragos, "tem-se demonstrado adequado". Uma ferramenta informática de "comando e controlo" criada para o efeito permite "gerir os meios humanos, viaturas e embarcações em tempo real".

Novas regras
Este ano, na época balnear, as praias têm lotação máxima para que se consiga a distância mínima de 1,5 metros entre pessoas (na areia ou mar) e 3 metros entre chapéus de sol ou toldos. Não há desporto por duas ou mais pessoas. A máscara é obrigatória nos apoios de praia.
Autoridade Marítima Luís Sousa Pereira DGAM questões sociais política autoridades locais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)