Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

A cronologia do desaparecimento de Valentina, a menina de 9 anos que é procurada há vários dias em Peniche

Criança está desaparecida desde a madrugada de quinta-feira e as buscas continuam.
Mariana Béu 9 de Maio de 2020 às 22:49
A carregar o vídeo ...
A cronologia do desaparecimento de Valentina, a menina de 9 anos que é procurada há vários dias em Peniche

Valentina Fonseca é filha de pais separados e vivia a maioria do tempo com a mãe, que vive no Bombarral. A criança estava a passar uma temporada de um mês com o pai e a madrasta em Atouguia da Baleia, Peniche.

Na noite de quarta-feira, 6 de maio, a família deitou-se por volta das 23h00 . Algumas horas depois, à 1h30, o pai passou pelo quarto da filha para lhe aconchegar os cobertores. Foi a última vez que viu Valentina.

Foi também a essa hora, que uma vizinha viu uma carrinha vermelha estacionada na rua, perto da casa da criança. O veículo levantou suspeitas a esta mulher, por não pertencer a nenhum dos vizinhos.

Nesta noite, a madrasta da criança ter-se-á esquecido de trancar a porta de casa.

Às 8h00 de quinta-feira, 7 de maio, o pai deu por falta de Valentina quando a foi acordar. Às 8h30, dirigiu-se ao posto da GNR de Peniche para dar o alerta do desaparecimento.

As buscas arrancaram logo nessa quinta-feira. Equipas da GNR e dos bombeiros voluntários de Peniche começaram por correr toda a zona, com o auxílio de cinco cães pisteiros. Sem qualquer sinal de Valentina, as buscas continuaram.

Na sexta-feira, 8 de maio, os meios foram reforçados e foram também usados drones com sensores de calor para ajudar a descobrir o paradeiro da menina.

O perímetro de buscas foi sendo alargado quer à zona de praia, que fica a cerca de seis quilómetros da casa, quer à barragem de São Domingos, situada a dois quilómetros da zona de onde a menina desapareceu.

Ao terceiro dia de desaparecimento, este sábado, os populares juntaram-se às buscas. Dividiram-se em grupos e percorreram toda a zona, sob a orientação das autoridades.

O terreno em volta tem vários perigos. Não apenas a praia e barragem, mas também vários poços, alguns deles sem protecção. Também várias casas abandonadas nas redondezas foram vasculhadas. Alguns populares vieram mesmo de longe para ajudar.

Ainda no sábado, terceiro dia de buscas, um dos populares encontrou roupa de criança, num terreno baldio e entregou-o às autoridades. Essas peças de roupa foram descartadas após os pais não as reconhecerem. Ao início da noite outro casaco de criança foi encontrado durante as buscas. GNR tenta perceber se há ligação com menina desaparecida

Segundo a versão do pai, Valentina é sonâmbula e, quando desapareceu, estava de chinelos, vestida com o pijama e coberta apenas por um casaco azul.

Esta já não é a primeira vez que Valentina desaparece. Na Páscoa do ano passado, tinha saído de casa e foi encontrada pela polícia às 9h00. Quando foi questionada sobre o que estava a fazer na rua sozinha, a menina disse apenas que estava com saudades da mãe.

Atouguia da Baleia Valentina Fonseca Peniche Bombarral GNR questões sociais desaparecidos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)