Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Agueiro mata banhista em praia não vigiada em Vila do Bispo

Alemão tinha 27 anos. Estava na água com um com amigo, que ficou ferido.
José Carlos Eusébio e Diana Santos Gomez 24 de Agosto de 2020 às 09:46
Agueiro mata banhista em praia não vigiada em Vila do Bispo
Agueiro mata banhista em praia não vigiada em Vila do Bispo FOTO: Pedro Noel da Luz

O mar estava agitado mas, mesmo assim, dois alemães decidiram entrar na água. Acabaram arrastados por um agueiro, este domingo ao início da tarde, na praia do Castelejo, que não é vigiada, em Vila do Bispo. Um deles veio a falecer e o outro ficou ferido. Quatro outras pessoas que tentaram ajudar os homens tiveram também de ser resgatadas do mar.

O alerta foi recebido pelas 13h45. O comandante da Capitania de Lagos, Conceição Duarte, explica que os dois alemães "foram retirados da água por um militar numa viatura Amarok, do projeto SeaWatch". Estavam "inconscientes, mas foi possível reverter o estado de um deles", de 28 anos, que foi depois levado de helicóptero para o Hospital de Portimão. O outro, de 27, acabou por morrer, apesar das tentativas de reanimação, que duraram "mais de 40 minutos".

Outras quatro pessoas apanhadas no agueiro quando tentavam salvar os homens foram assistidas "por dois surfistas e banhistas". Escaparam ilesas.

"É uma praia perigosa e havia uma ondulação relativamente grande e forte rebentação", explica ainda o comandante. No socorro estiveram meios da Autoridade Marítima, a embarcação salva-vidas de Sagres, os bombeiros locais e o INEM.

Ainda na tarde deste domingo, em Alvor, Portimão, foi resgatada da água, por nadadores-salvadores, uma banhista em paragem cardiorrespiratória. A mulher, de 68 anos, foi reanimada na praia, mas acabou depois por morrer no hospital.


Agueiro Vila do Bispo Castelejo acidentes e desastres salvamento / busca questões sociais
Ver comentários