Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Ajuntamento com cerca de 150 pessoas em bairro de Pombal obriga a intervenção musculada da PSP

Estaria a decorrer uma festa de casamento naquele local.
Mário Freire 7 de Abril de 2020 às 20:37
PSP em operação noturna
PSP em operação noturna FOTO: Direitos Reservados

Um ajuntamento com cerca de 150 pessoas na via pública, no bairro social Margens do Arunca, em Pombal, na segunda-feira, obrigou à intervenção musculada da PSP, que mobilizou dezenas de agentes e Equipas de Intervenção Rápida, depois de uma primeira abordagem por uma patrulha da PSP, por volta das 21H30, com indicações de recolhimento e isolamento social obrigatório, que o grupo não acatou, continuando a beber e conviver na rua.

Ali estaria a decorrer uma festa de casamento da comunidade que ali mora, que começou na segunda-feira à tarde.

Ao início da madrugada de ontem, a PSP mobilizou dezenas de agentes e Equipas de Intervenção Rápida, que cercaram o bairro por volta da uma da manhã, para colocar fim à festa.

Ao CM a PSP não concretiza o número de efetivos na operação considerando que foi "o adequado, face à situação e ao aglomerado de mais de 150 pessoas em pleno convívio na rua, numa festa da comunidade, sem respeitar as medidas impostas pelo Estado de Emergência", referiu o comissário Bruno Soares do comando distrital da PSP de Leiria.

"Foi feita uma abordagem da situação, uma vez que moram naquela comunidade alguns indivíduos que são conhecidos das autoridades", esclareceu o oficial, sublinhando que "foi uma atuação pedagógica e preventiva, para demonstrar que as medidas de confinamento em vigor são para cumprir por todos".

Numa primeira abordagem, feita por volta das 21H30, os desordeiros não acataram as indicações dos agentes, pelo que "a situação foi sendo monitorizada à distância", referiu o comissário.

Três horas depois o grupo continuava com os festejos na rua, ignorando o apelo das autoridades, que regressam ao bairro por volta da uma da manhã "com um dispositivo reforçado e musculado, que abordou o grupo que acabou por acatar as nossas ordens, sem mostrar grande resistência", concluiu o comissário Bruno Santos.

A PSP vai abrir um inquérito de desobediência e comunicar o caso ao Ministério Público.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)