Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Megaoperação da GNR detém 13 suspeitos que se faziam passar por enfermeiros para roubar idosos

Foram cumpridos 42 mandados e feitas rusgas em habitações na zona de Lisboa e na Margem Sul do Tejo.
Pedro Ramos Bichardo e Ângela Gonçalves Marques 25 de Junho de 2019 às 08:03
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Detidos suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos em Lisboa e Margem Sul do Tejo
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Detidos suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos em Lisboa e Margem Sul do Tejo
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Detidos suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos em Lisboa e Margem Sul do Tejo
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Megaoperação da GNR detém suspeitos que faziam passar-se por enfermeiros para roubar idosos
Treze pessoas que se faziam passar por enfermeiros, de Norte a Sul do País, foram detidas numa megaoperação da GNR em curso na zona de Lisboa e na Margem Sul do Tejo, nomeadamente em São João da Talha, em Loures, e no Bairro Alfredo Bem Saúde, na Portela.

Os suspeitos, principalmente mulheres de etnia cigana, faziam passar-se por enfermeiros e também por assistentes sociais para entrar nas casas das vítimas.

Em comunicado, a GNR adianta que foram cumpridos 42 mandados, entre os quais 16 de detenção, mas apenas 13 pessoas acabaram detidas pela prática de crimes de furto e roubo.

"Foram feitas 21 buscas domiciliárias e não domiciliárias e detidos 13 suspeitos em vários concelhos da Área Metropolitana de Lisboa e no Montijo. Era uma atuação em grupo que se deslocava em viaturas alugadas para deixar menos pistas. Normalmente atuavam em grupos de cinco pessoas, em que um dos elementos era habitualmente masculino", começou por dizer, à CMTV, o tenente-coronel Carlos Almeida.

"Os outros quatro elementos femininos abordavam uma vítima, preferencialmente durante a semana. Eram vítimas idosas, com fraca mobilidade, que eram facilmente suscetíveis. Um dos suspeitos entretinha a vítima enquanto os outros se introduziam na residência e retiravam dinheiro ou aquilo que encontravam", explicou.

"Tudo aquilo que tivesse valor e que fosse facilmente transmissível era roubado. Essencialmente dinheiro e objetos em ouro. Ainda não está contabilizada a totalidade dos roubos, mas será para lá dos 100 mil euros", finalizou Carlos Almeida.

Os roubos rondavam os 150 mil euros e o material roubado era, sobretudo, ouro.

Esta investigação ocorria há cerca de dois anos. Alguns dos detidos são reincidentes, tendo também sido detidos em 2015 pelas mesmas razões.

Ver comentários