Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Aumenta para sete o número de processos em instrução contra o médico que seguiu caso do 'bebé sem rosto'

Artur Carvalho foi suspenso preventivamente pelo Conselho Disciplinar da Ordem dos Médicos.
Correio da Manhã 22 de Outubro de 2019 às 14:57
Artur Carvalho, obstetra
Bebé Rodrigo
Artur Carvalho, obstetra
Bebé Rodrigo
Artur Carvalho, obstetra
Bebé Rodrigo

O médico Artur Carvalho, envolvido no caso do bebé que nasceu sem rosto, foi suspenso preventivamente até seis meses. A informação foi avançada ao CM por Alexandre Valentim Lourenço, Presidente do Conselho Regional do Sul da Ordem dos Médicos.

Em declarações, o presidente afirmou que o médico era alvo de uma nova queixa, o que aumenta de seis para sete o números de processos em instrução contra Artur Carvalho. 

Segundo a mesma fonte, o Conselho Disciplinar deliberou "instaurar um procedimento de suspensão preventiva" do médico Artur Carvalho por seis meses.

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos esteve esta terça-feira reunido para analisar as queixas que envolvem o médico Artur Carvalho. 

O CM sabe que a maioria dos processos contra o médico se referem a erros ou negligência médica. 

Em declarações aos jornalistas, o Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, referiu que em conversa telefónica com o médico  Artur Carvalho foi informado de que este decidiu suspender a realização de ecografias na gravidez até à conclusão dos processos em análise no conselho disciplinar da Ordem dos Médicos.

Bastonário da Ordem dos Médicos dá explicações sobre médico Artur carvalho



Miguel Guimarães referiu ainda que o processo contra Artur Carvalho entrou no Conselho Disciplinar da Ordem dos Médicos na sexta-feira, data em que prestou declarações numa conferência de imprensa marcada após o caso do bebé Rodrigo ter sido divulgado pelo Investigação CM. 

Questionado pelos jornalistas sobre se já tinha tido acesso aos processos que envolvem Artur Carvalho, o Bastonário afirmou que as queixas apenas são analisadas pelo Conselho Disciplinar. 

Esta terça-feira, a Ordem dos Médicos decidiu criar uma competência específica na área da ecografia de acompanhamento da gravidez, apesar de considerar que as normas existentes em Portugal "asseguram a qualidade" desses atos médicos. O bastonário Miguel Guimarães esteve reunido em Lisboa com os colégios de especialidade de obstetrícia e de radiologia para analisar o tema das ecografias obstétricas, na sequência do caso do 'Bebé sem rosto" que nasceu há duas semanas em Setúbal.

Artur Carvalho Hospital de São Bernardo Setúbal Rodrigo saúde
Ver comentários