Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Veículo de Conservação de Catenária abalroado por Alfa Pendular passou sinal vermelho

Veículo passou sinal vermelho e entrou na Linha do Norte, refere organismo responsável pela investigação.
Lusa 1 de Agosto de 2020 às 12:43
A carregar o vídeo ...
Veículo de Conservação de Catenária abalroado por Alfa Pendular passou sinal vermelho
O Veículo de Conservação de Catenária (VCC), que foi abalroado na sexta-feira pelo comboio Alfa Pendular, em Soure, distrito de Coimbra, passou um sinal vermelho e entrou na Linha do Norte, refere hoje o organismo responsável pela investigação.

Segundo uma Nota Informativa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), a que a agência Lusa teve acesso, o VCC "do gestor da infraestrutura tinha marcha estabelecida para a sua deslocação entre o Entroncamento e Mangualde", era tripulado por dois trabalhadores (as duas vítimas mortais) e "não iria realizar quaisquer trabalhos no decurso da sua viagem". 

Pelas 15h12, explica o GPIAAF, o VCC parou na via de resguardo da estação de Soure a aguardar pela passagem do Alfa Pendular mas, alguns momentos depois, "por razões, que neste momento estão indeterminadas e que serão aprofundadas no decurso da investigação, o VCC reinicia a sua marcha, ultrapassando o sinal que se mantinha com aspeto vermelho".

Recorde-se que, durante a manhã deste sábado, começaram os trabalhos de remoção das carruagens do alfapendular que seguia a 190 km/hora quando descarrilou em Soure, esta sexta-feira, vitimando duas pessoas e fazendo, pelo menos, sete feridos graves. 

"Devido à complexidade dos trabalhos", ainda não é "possível prever quando será restabelecida a circulação na Linha do Norte".

3 feridos internados, um inspira mais cuidados
Quarenta dos 43 feridos do descarrilamento de um comboio Alfa Pendular, no concelho de Soure, distrito de Coimbra, ocorrido na sexta-feira já tiveram alta e os outros três permanecem internados, disseram à Lusa fontes hospitalares.

Em declarações à Agência Lusa, o gabinete de relações públicas do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), refere que dos 28 feridos que deram ali entrada, 25 já tiveram alta clínica e os restantes três permanecem internados.

"Um doente está internado na medicina intensiva (o caso que inspira mais cuidados) e dois estão na unidade de cuidados cirúrgicos intermédios", disse a mesma fonte.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)