Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Apanha 21 anos de prisão por esfaquear o pai até à morte em Lousada

Arguido disse que matou após ouvir uma ‘nuvem falante’.
Ana Silva Monteiro 21 de Janeiro de 2022 às 08:37
A carregar o vídeo ...
Apanha 21 anos de prisão por esfaquear o pai até à morte em Lousada
O Tribunal de Penafiel condenou, esta quinta-feira, a 21 anos de prisão o homem que, em março do ano passado, esfaqueou o pai até à morte na casa que partilhavam, em Lousada.

A defesa de Nuno Soares, de 32 anos, alegou que o arguido sofreu um surto psicótico e que não teve consciência do crime que praticou. A tese não convenceu o tribunal, que considerou que Nuno Soares agiu de maneira consciente e voluntária. “Não se provou que o arguido tivesse sofrido um surto psicótico. Os exames não confirmaram que padecesse de algum problema de foro mental”, disse o juiz.

Nuno Soares admitiu ter cometido o crime. “Depois do jantar, saí de casa para apanhar ar. Olhei para o céu, vi uma nuvem em formato de um anjo e ouvi uma voz que dizia para matar. Entrei em casa e matei-o”, explicou o arguido, sempre muito emocionado. No dia dos factos, depois de ter esfaqueado Manuel Soares, de 64 anos, o arguido ligou para uma irmã e para a GNR a dar conta do crime. No entanto, saiu de casa e fechou a porta à chave. O Tribunal teve esse facto em conta, já que, segundo o juiz, o arguido com isso impediu o socorro à vítima.
Penafiel Tribunal de Penafiel Lousada Nuno Soares crime lei e justiça julgamentos
Ver comentários