Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
Ao minuto Atualizado às 11:02 | 29/05

Bruno de Carvalho e Mustafá absolvidos. 'Aleluia' e Fernando Mendes condenados a 5 anos

Arguidos no caso do ataque à academia do Sporting conheceram esta quinta-feira as penas.
28 de Maio de 2020 às 07:36
Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Julgamento caso da Academia do Sporting
Nove dos arguidos pela invasão à Academia do Sporting, em Alcochete, foram esta quinta-feira condenados a prisão efetiva e 29 a penas suspensas, por crimes de ameaça agravada e ofensa à integridade física.

Na leitura do acórdão, que decorreu no tribunal de Monsanto, em Lisboa, o coletivo de juízes, presidido por Sílvia Pires, absolveu todos os arguidos do crime de sequestro e terrorismo, uma vez que tinham um alvo definido, sem interferirem com a paz pública.

O antigo líder da claque Juventude Leonina Fernando Mendes, Aleluia e outros 7 arguidos foram condenados a cinco anos de prisão efetiva, 29 foram condenados a penas entre três anos e seis meses e quatro anos e 10 meses, suspensas por cinco anos, enquanto três foram condenados a penas de multa.

Entre os arguidos com pena suspensa está Rúben Marques, que assumiu em julgamento ter batido com um cinto em Bas Dost e enfrenta uma pena de quatro anos e 10 meses de prisão, suspensa por cinco anos e com 200 horas de trabalho comunitário, por ofensa à integridade física. 

Também esta quinta-feira, o antigo presidente do Sporting Bruno de Carvalho foi absolvido da autoria moral da invasão à Academia do clube, em Alcochete, em 15 de maio de 2018, tal como o líder da claque Juventude Leonina, Nuno Mendes, conhecido por Mustafá, e o ex-Oficial de Ligação aos Adeptos (OLA) do clube Bruno Jacinto.

Ao minuto Atualizado a 29 de mai de 2020 | 11:02
12:48 | 28/05

Bruno de Carvalho

O antigo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, mostrou-se feliz pela decisão tomada pelo coletivo de juizes mas disse que foi alvo de um "assassinato de caráter".

Bruno de Carvalho disse ainda que os sportinguistas deviam ter confiado em si.
12:37 | 28/05
Um dos cabecilhas da Juventude Leonina, Mustafá, foi absolvido de todos os crimes no caso da invasão à Academia do Sporting e admite pedir uma indemnização ao Estado.
11:48 | 28/05
Bruno de Carvalho, Bruno Jacinto e Mustafá foram absolvidos de todos os crimes.

Todos os arguidos foram absolvidos do crime de sequestro. Não se provou terrorismo.

Elton Camará, conhecido por Aleluia, foi condenado a cinco anos de prisão. Rúben Marques foi condenado a 4 anos e 10 meses de pena suspensa e 200 horas de trabalho comunitário.

Fernando Mendes, antigo cabecilha da Juventude Leonina, foi condenado a 5 anos de pena efetiva.
11:32 | 28/05
Débora Carvalho
Nada ficou provado contra os arguidos Bruno de Carvalho, Bruno Jacinto e Nuno Mendes - Mustafá.

Relativamente aos autores morais do ataque:

- Não ficou provado que as críticas de Bruno de Carvalho nas redes sociais fossem para incitar contra os jogadores e a frase 'façam o que quiserem' não se referia a agressões. Não sendo possível estabelecer nenhuma causa/efeito entre expressão e acontecimentos.

A alteração da hora do treino também foi dada como irrelevante.

O facto de Bruno de Carvalho ter aparecido depois do ataque na Academia é "compreensível" dados os acontecimentos de manhã do processo Cashball.

- Sobre Mustafá, o arguido não foi à Academia. O que existe nos autos são mensagens que fazem referência ao mesmo. Relativamente à droga, não ficou provado que era do arguido.
11:30 | 28/05
Débora Carvalho
A juiza conclui assim que houve um comportamento concertado entre todos arguidos que invadiram a Academia. 

Foi criado um grupo de WhatsApp para combinar a ida à Academia e debaterem o plano. 

Invasão e agressões foram os temas.
11:10 | 28/05
Débora Carvalho
A juiza confirmou que o arguido Ruben Marques é o autor das agressões aos atletas Misic, Bas Dost - com um cinto -, e ao técnico Jorge Jesus.

O mesmo arguido provocou ainda estragos num Porsche.
10:42 | 28/05
Débora Carvalho
A juiza Silvia Pires já iniciou a leitura da sentença aos arguidos no processo.

Estes foram os factos provados:
Silvia Pires começa por resumir os factos provados revelando que Bruno de Carvalho compareceu na reunião com elementos da claque e disse "façam o que quiserem".

Os arguidos acordaram levar tochas e ocultar a identidade.

O arguido Ruben Marques avistou Bas Dost e desferiu-lhe um golpe acertando-lhe na cabeça, provocando-lhe sangramento.

William Carvalho, Jorge Jesus e Montero também foram agredidos. O treinador levou mesmo um soco na face.

Três engenhos pirótecnicos foram lançados para o interior e cânticos contra a equipa foram proferidos.

Os arguidos abandonaram o local em passo acelerado. Fernando Barata e outros mantiveram-se na Academia.

Sobre Bruno de Carvalho, Bruno Jacinto e Nuno Mendes, nada se provou contra eles.
10:17 | 28/05
Débora Carvalho
O arguido Fernando Barata Mendes foi dispensado da presença em tribunal devido ao estado de saúde.
10:12 | 28/05
Débora Carvalho
No tribunal de Monsanto estão para já 27 dos 44 arguidos no processo, entre eles Bruno de Carvalho.
09:38 | 28/05

Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting e um dos 44 arguidos deste processo, acaba de chegar ao Tribunal de Monsanto.

O antigo presidente dos leões teceu duras críticas aos jornalistas.

09:38 | 28/05

Advogados e arguidos já se encontram perto do Tribunal de Monsanto, aguardando a entrada para a sala de audiência, onde esta quinta-feira é lido o acórdão do processo. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)