Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Assaltos a pessoas que tinham acabado de levantar dinheiro rendem 90 mil euros. Gang detido no Porto

Detidos recorriam a manobras de distração para furtar dinheiro.
Lusa 17 de Janeiro de 2020 às 13:50
Agentes da PSP
Agentes da PSP FOTO: Pedro Brutt Pacheco
Quatro cidadãos detidos na quarta-feira pela PSP do Porto recorriam a manobras de distração para furtar dinheiro que as vítimas tinham acabado de levantar em bancos, tendo conseguido levar um total de 90 mil euros, em 15 ilícitos.

Em conferência de imprensa esta sexta-feira, o comissário Afonso Sousa, da Divisão de Investigação Criminal da PSP do Comando Metropolitano do Porto, disse que os detidos têm entre 40 e 45 anos, são de nacionalidade colombiana e operavam em todo o território nacional, suspeitando-se que possam ter também praticado crimes noutros países da Europa, nomeadamente em Espanha.

"Trata-se de um grupo de pessoas, todas de nacionalidade sul americana, que se caracteriza por uma grande mobilidade no território nacional, desde o Norte do país até ao Algarve e também em Espanha", disse o comissário.

Afonso Sousa explicou que o grupo começava por fazer um estudo prévio das pessoas que se encontravam no interior das dependências bancárias a proceder ao levantamento de quantias elevadas de dinheiro.

"Após estudar essas vítimas, seguiam-nas até às respetivas viaturas. Os elementos do grupo, com funções diferentes, criavam uma manobra de diversão que obrigava a pessoa a parar, ao mesmo tempo que lhe furavam os pneus. Depois manifestavam uma pretensa vontade de ajudar na troca do pneu, para que um deles procedesse ao furto das quantias que estavam no interior das viaturas", acrescentou.

Num dos casos, foram furtados 15 mil euros.

De acordo com o comissário Afonso Sousa, a PSP acredita que "existam ainda inúmeras situações de furto que não estão associadas a estas, uma vez que uma das táticas deles era a astúcia, de forma a que a vítima não se apercebesse de que tinha sido furtada".

"Algumas vezes fomos nós que explicámos às vítimas o que tinha acontecido", disse, referindo que foi solicitada a cooperação internacional por se acreditar que "estas pessoas possam ser suspeitas da prática de crimes noutros países, nomeadamente na Europa. Estamos a aguardar que esses canais internacionais nos possam dar mais informação".

O grupo cometeu crimes em Matosinhos, Paredes, Porto, Santa Maria da Feira, Santarém -- onde foram detidos em flagrante -- e em Faro e Albufeira.

Nesta operação, cuja investigação se iniciou em meados de 2019 e que culminou na quarta-feira. Foram também apreendidos cerca de 4.500 euros e objetos que usavam para proceder a este tipo de ilícitos.

O grupo circulava sempre em viaturas alugadas em território nacional e pernoitava em hostels. Um dos detidos tem também nacionalidade norte-americana.

A PSP disse que há outros suspeitos, nomeadamente do sexo feminino, porque "havia alguma flutuação nos elementos que participavam" nos crimes.

Os quatro suspeitos vão ser hoje presentes às autoridades judiciárias.

Quatro pessoas foram detidas na sequência de uma operação de combate ao crime de furto qualificado, na qual foram apreendidas viaturas, dinheiro e equipamentos, anunciou hoje a PSP do Porto.

Em comunicado, a PSP adiantava que a operação policial tinha como alvo pessoas (sem residência fixa em território nacional) que de forma organizada se dedicavam à prática do crime de furto qualificado em todo o país.

A PSP do Porto adiantava ainda na nota que os suspeitos foram intercetados e detidos na área de Santarém.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)