Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Autarca de Oleiros critica Governo por não indemnizar família de trabalhador que morreu em incêndio

Objetivo era que verba fosse atribuída nos mesmos termos das indemnizações definidas em relação às vítimas dos fogos de outubro de 2017.
Lusa 5 de Agosto de 2020 às 09:56
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros no combate aos fogos
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros no combate aos fogos
Bombeiros
Bombeiros
Bombeiros no combate aos fogos
O presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Marques Jorge, criticou hoje o Governo por não cumprir a recomendação aprovada pelo parlamento para que indemnizasse a família do trabalhador de Oleiros que morreu num incêndio em 2017.

"Até hoje, o Governo não cumpriu nem disse nada face ao que foi aprovado na Assembleia da República, uma resolução para que a família do Avelino, trabalhador da Câmara de Oleiros que morreu num incêndio de 2017, fosse indemnizada", afirmou à agência Lusa Fernando Marques Jorge.

A resolução da Assembleia da República n.º 146/2019, assinada por Eduardo Ferro Rodrigues, foi publicada em Diário da República no dia 22 de agosto de 2019, depois de o parlamento ter aprovado o documento em 19 de julho do mesmo ano, recomendando ao Governo que avançasse com a indemnização relativa à morte de Avelino Mateus Ferreira.

O objetivo era que esta verba fosse atribuída nos mesmos termos das indemnizações definidas em relação às vítimas dos fogos de outubro de 2017.

O texto da Comissão de Agricultura e Mar, que resultou dos projetos de resolução do PSD e do CDS-PP, foi aprovado por quase todos os grupos parlamentares no plenário, com exceção do PS, que se absteve.

Passados três anos da morte, o autarca de Oleiros (distrito de Castelo Branco) lamentou a postura de um executivo "que não cumpre" com aquilo que é indicado pelo parlamento e disse continuar à espera que se faça justiça à família de Avelino Mateus Ferreira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)