Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Autópsia de recluso morto em Alcoentre sem registo de lesões traumáticas

Autópsia foi realizada dois dias depois de o recluso ter sido encontrado morto na cela.
Lusa 17 de Janeiro de 2022 às 17:18
A carregar o vídeo ...
Família de recluso morto na prisão de Alcoentre acusa guardas prisionais de homicídio
Os dados preliminares da autópsia ao recluso que morreu no Estabelecimento Prisional de Alcoentre na última semana "não revelam lesões traumáticas causadoras da morte", anunciou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF).

Numa nota enviada às redações, o INMLCF esclareceu que a autópsia médico-legal foi realizada no dia 12 de janeiro, dois dias depois de o recluso ter sido encontrado morto na cela, indicando ainda que foram realizadas "colheitas para a concretização de exames complementares laboratoriais" e que estes "serão concluídos com a maior brevidade possível", a fim de enviar o relatório para o Ministério Público (MP).

Já esta segunda-feira, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) emitiu um comunicado, no qual adiantou que o recluso já estava a ser acompanhado clinicamente por lhe ter sido diagnosticada escabiose (sarna), "o que obrigava a que permanecesse sem interagir com a restante população reclusa".


Ver comentários