Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Barragem de Almourol chumbada

A assembleia municipal de Abrantes aprovou ontem por unanimidade uma moção de rejeição à construção da barragem de Almourol devido ao impacto que terá nas freguesias ribeirinhas se mantiver a cota de 31 metros, prevista no projecto. A moção partiu do PS e vai ao encontro da posição do presidente da autarquia, Nélson Carvalho, que contesta a obra, apontando nove pressupostos para rever essa posição.
16 de Dezembro de 2007 às 00:00
Na moção lê-se que Abrantes “não está disponível para conceder em perdas na segurança e qualidade de vida das populações, bem como na protecção dos patrimónios económicos, ecológicos, ambientais, culturais ou arqueológicos, que é imperativo preservar”. A assembleia municipal deliberou ainda a criação de uma comissão de acompanhamento.
Só o PSD se absteve na votação. A unanimidade em torno da moção contou com o voto favorável do socialista Jorge Lacão, presidente deste órgão autárquico e secretário de Estado adjunto da Presidência do Conselho de Ministros.
Ver comentários