Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Bombas caseiras atiradas contra o Parlamento por homem de cara tapada

Suspeito, que foi filmado por câmaras de videovigilância instaladas nas imediações, conseguiu fugir sem ser identificado.
Miguel Curado 7 de Abril de 2020 às 01:30
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
A PSP está a investigar um ataque com cocktails molotov que visou a Assembleia da República ao final da tarde de domingo. Segundo o CM apurou, um homem de rosto tapado passou junto às escadarias do Parlamento e arremessou dois engenhos explosivos de fabrico artesanal.

O som das explosões e o fogo que se seguiu alertaram os sentinelas da GNR que estavam de serviço junto ao edifício, que correram para o local e extinguiram as chamas. O homem –filmado por câmaras de videovigilância instaladas nas imediações – conseguiu fugir sem ser identificado. O CM sabe que os engenhos explosivos, ao que tudo indica dois cocktails molotov, atingiram apenas as escadarias do Parlamento, sem causar danos. O caso foi logo participado à PSP, que está a tentar identificar o atirador.

Este crime está a ser encarado como um simples ato de vandalismo de alguém descontente e não como um ato terrorista. Para já a investigação está entregue à PSP, apesar de a lei prever que seja a Polícia Judiciária a investigar ataques, como o de domingo, contra instalações de órgãos de soberania - no caso do Parlamento.
PSP Parlamento Assembleia da República crime lei e justiça polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)