Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Bombeiros feridos em combate a incêndio em Proença-a-Nova estão "estáveis"

Operacionais apresentam queimaduras na face e mãos e não estão "entubados nem ventilados".
Lusa 14 de Setembro de 2020 às 11:20
Veículo de combate sofreu danos avultados e estará inoperacional durante os próximos meses
Veículo de combate sofreu danos avultados e estará inoperacional durante os próximos meses FOTO: CMTV
Os dois bombeiros que no domingo sofreram ferimentos durante o combate ao incêndio de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, estão "estáveis" e a recuperar nos Hospitais da Universidade de Coimbra, disse à agência Lusa fonte hospitalar.

Segundo o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, os dois bombeiros da corporação de Proença-a-Nova apresentam queimaduras na face e mãos, e não estão "entubados nem ventilados".

"Ambos estão estáveis, estando um internado na unidade de queimados e outro na unidade de cirurgia plástica", adiantou a mesma fonte, explicando que os dois elementos têm menos de 30% do corpo queimado.

No domingo, dois bombeiros sofreram ferimentos graves durante o combate ao incêndio que lavra desde a tarde de domingo em Proença-a-Nova, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Os feridos integravam uma equipa de cinco elementos da corporação de Proença-a-Nova que sofreu um acidente, por volta das 15:00, cujas causas ainda estão por apurar, desconhecendo-se para já se os bombeiros estavam dentro da viatura de combate a incêndios que foi atingida pelas chamas.

Fonte da ANEPC precisou à Lusa, no domingo, que os dois bombeiros sofreram queimaduras de segundo grau e foram transportados pelo helicóptero do INEM para os hospitais de Coimbra, estando "livres de perigo".

Ver comentários