Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

‘Burlona do amor’ julgada

Elisabeth Saraiva responde por burlar nove vítimas.
Magali Pinto 7 de Dezembro de 2015 às 20:11
Elisabeth Saraiva, a burlona do amor
Elisabeth Saraiva, a burlona do amor FOTO: Bruno Colaço
Entre as vítimas da ‘burlona do amor’ estão empresários, gerentes bancários e até um agente da Polícia Marítima. Elisabeth Saraiva, agora com 47 anos, senta-se quarta-feira no banco dos réus, em Setúbal, onde vai responder por nove burlas a pessoas que seduziu, quinze falsificações e dois furtos. Entre 2001 e 2012 terá sacado mais de um milhão de euros a pelo menos nove vítimas.

O julgamento tem 26 testemunhas, muitas delas enganadas por aquela que ficou conhecida como a ‘burlona do amor’. Apresentava-se bem falante e sedutora, e chegou a manter relações amorosas com as vítimas.

Fingia ser detentora de terrenos que iria vender às vítimas a preços aliciantes. Os burlados, por sua vez, adiantavam dinheiro. Depois, nem dinheiro nem negócio. Por se tratar de terrenos e propriedades, as entradas de dinheiro eram feitas em quantias avultadas. O início do julgamento esteve marcado para novembro mas Elisabeth sentiu-se mal. A sessão foi adiada para esta semana. Mal saiu a acusação do Ministério Público, Elisabeth Saraiva pediu abertura de instrução e negou os crimes dizendo que também fora vítima.

"A versão negatória da arguida foi muito pouco consistente ao tentar convencer que a mesma foi vítima das suas necessidades económicas. Afirmou que pediu as quantias avultadas e que os ofendidos se terão aproveitado das fragilidades da mesma para o fazer a juros altíssimos e ilegais", lê-se no despacho de pronúncia. "A postura da arguida foi pouco convincente, apresentando um discurso falacioso e uma postura de vitimização", concluiu o juiz de instrução.
burla burlona Elisabeth Saraiva amor