Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Câmara de Portimão embarga obra de demolição de vivenda

Câmara manda parar trabalhos após fiscalização.
José Carlos Eusébio 8 de Novembro de 2019 às 09:02
Demolição da vivenda Compostela começou mas a obra está agora parada
Demolição da vivenda Compostela começou mas a obra está agora parada FOTO: Pedro Noel da Luz
A Câmara de Portimão decidiu esta quinta-feira embargar a obra de demolição da vivenda Compostela, também conhecida como a casa do Conde da Covilhã, um dos edifícios mais antigos e emblemáticos da Praia da Rocha. Anteriormente, a autarquia já tinha anunciado a suspensão do Plano Diretor Municipal (PDM) para aquela zona turística, de forma a evitar situações semelhantes.

O embargo é justificado pelo facto de ter sido ordenada, na passada terça-feira, uma fiscalização às obras em curso em que "foram levantadas dúvidas se a execução das mesmas estará em conformidade com o projeto aprovado e os seus pressupostos", explica a câmara.

A demolição da vivenda tem vindo a suscitar uma onda de protestos nas redes sociais, tal como o CM esta quinta-feira noticiou, por se tratar de um edifício emblemático que resistiu, ao longo das últimas décadas, à invasão de betão da Praia da Rocha.

A vivenda pertence atualmente a Armando Faria, um antigo empresário de sucesso da indústria dos perfumes. O objetivo da demolição do edifício histórico é permitir a construção de um novo prédio (parte já está em construção, ao lado da vivenda), com 16 quartos.

O projeto é assinado pelo arquiteto Luís Veríssimo, que é atualmente presidente da Junta de Freguesia de Ferragudo, no concelho de Lagoa, eleito pelo Partido Socialista.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)