Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Casino ilegal promove póquer em armazém

Espaço clandestino tinha duas mesas de jogo e funcionava uma ou duas vezes por semana.
Rui Pando Gomes e Ana Palma 10 de Abril de 2018 às 08:46
Unidade de Ação Fiscal apreendeu as mesas, 1080 fichas de jogo de vários valores e 53 210 euros em dinheiro
GNR
GNR
Unidade de Ação Fiscal apreendeu as mesas, 1080 fichas de jogo de vários valores e 53 210 euros em dinheiro
GNR
GNR
Unidade de Ação Fiscal apreendeu as mesas, 1080 fichas de jogo de vários valores e 53 210 euros em dinheiro
GNR
GNR
Tinha duas mesas de póquer e funcionava com as portas fechadas dentro de um armazém, na cidade de Olhão. O casino ilegal foi desmantelado pela GNR durante uma operação que decorreu no fim de semana. Doze jogadores foram constituídos arguidos e mais de 53 mil euros em dinheiro apreendidos.

A operação foi desenvolvida pela Unidade de Ação Fiscal da GNR e teve origem numa investigação por exploração ilícita de jogo e fraude fiscal, que já decorria há um ano e foi liderada pelo Destacamento de Ação Fiscal de Faro.

Segundo o CM conseguiu apurar, cada mesa de jogo reunia cinco jogadores de póquer, regulamente, entre uma ou duas vezes por semana. Das doze pessoas que foram identificadas pela GNR, três são suspeitas de retirarem benefícios financeiros da prática de jogo ilegal dentro do espaço clandestino, que foi alvo de buscas, assim como duas casas e três viaturas automóveis.

Os arguidos têm idades entre os 33 e os 58 anos. Nove estão indiciados pela prática de jogo ilegal e três por exploração ilícita de jogo e fraude fiscal. Segundo a GNR, foram apreendidas 1080 de fichas de jogo, de vários valores, e duas mesas de póquer, entre outros equipamentos e material de jogo. As autoridades recolheram ainda 53 210 euros em dinheiro.

As operações de busca da Unidade de Ação Fiscal contaram com o apoio operacional do Comando Territorial de Faro da GNR e do Comando Distrital da PSP de Faro.
Ver comentários