Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Cauteleiro de 66 anos detido em Ovar após avisos de que infringia confinamento

Homem já tinha sido advertido pela autoridade em várias ocasiões.
Lusa e Paulo Jorge Duarte 22 de Abril de 2020 às 13:43
Cauteleiro de 66 anos detido em Ovar após avisos de que infringia confinamento
Cauteleiro de 66 anos detido em Ovar após avisos de que infringia confinamento FOTO: Direitos Reservados

Um cauteleiro, de 66 anos, foi detido, esta terça-feira, em Ovar, por estar a vender cautelas e raspadinhas na via pública.

O homem já tinha sido advertido pela autoridade em várias ocasiões. Foi identificado e acompanhado a casa. Vai aguardar, em liberdade, pelo inquérito do Ministério Público.

O caso deu-se na segunda-feira e, segundo o comando distrital de Aveiro da PSP, envolve um residente local que "já havia sido alertado diversas vezes" por estar a desrespeitar as regras de segurança determinadas pela Autoridade de Saúde, incorrendo assim no crime de desobediência.

"O indivíduo foi intercetado numa rua de Ovar a vender títulos de jogo de fortuna ou azar", entre os quais cautelas e raspadinhas, atividade que não está prevista no artigo 6.º do Decreto 2-C/2020, de 17 de abril, que determina quais as exceções permitidas para a circulação de pessoas na via pública.

Segundo a PSP, o indivíduo em causa foi acompanhado pelos agentes até ao seu domicílio e, conforme as orientações da Procuradoria-Geral da República, "deverá comparecer em tribunal quando for notificado".

Segundo dados da Câmara Municipal de Ovar, na terça-feira registavam-se nesse concelho de 55.400 habitantes e 148 quilómetros quadrados um total de 32 óbitos e 630 casos de doença provocados pela covid-19. Os recuperados eram 135.

Hoje, a Direção-Geral da Saúde atribui ao mesmo território 516 infetados.

O novo coronavírus responsável pela presente pandemia de covid-19 foi detetado na China em dezembro de 2019 e já infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais mais de 178.000 morreram. Ainda nesse universo de doentes, mais de 583.000 foram já dados como recuperados.

Em Portugal, onde os primeiros casos confirmados se registaram a 02 de março, o último balanço da DGS indicava 762 óbitos entre 21.379 infeções confirmadas. Entre esses doentes, 1.172 estão internados em hospitais, 917 já recuperaram e os restantes convalescem em casa ou noutras instituições.

Desde 19 de março, o país está em Estado de Emergência, o que vigora pelo menos até às 23h59 do próximo dia 02 de maio.

rua de Ovar Covid-19 PSP questões sociais política saúde leis
Ver comentários