Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo

José Augusto Fernandes morreu no sábado durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã.
Lusa 14 de Julho de 2020 às 20:42
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Marcelo Rebelo de Sousa e Eduardo Cabrita no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Marcelo Rebelo de Sousa e Eduardo Cabrita no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Centenas de pessoas no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Marcelo Rebelo de Sousa e Eduardo Cabrita no funeral do bombeiro de Miranda do Corvo
Largas centenas de pessoas marcaram hoje presença no funeral do bombeiro da corporação de voluntários de Miranda do Corvo José Augusto Fernandes, que morreu no sábado durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã.

"Esta corporação chora pela perda de um tão insigne companheiro", afirmou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, Fernando Jorge, durante a cerimónia fúnebre, que decorreu no quartel da corporação local.

Para Fernando Jorge, "o país perdeu um grande bombeiro", que estava "sempre na frente, sempre a dar o seu melhor", sendo um exemplo para todos na corporação.

"Amanhã e depois de amanhã estaremos com coragem e abnegação a enfrentar o perigo. Essa é a melhor forma de te honrar", disse o comandante da corporação local, na cerimónia.

O bombeiro José Augusto Fernandes, de 55 anos de idade, era chefe na corporação e morreu no sábado enquanto combatia um incêndio em Trevim, na Serra da Lousã, no distrito de Coimbra.

No funeral, que decorreu hoje ao fim da tarde, estiveram presentes o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, além de vários presidentes de municípios da região, entre os quais o presidente da autarquia local, Miguel Baptista.

Depois da missa de corpo presente, um carro antigo da corporação de bombeiros de Miranda do Corvo, cheio de flores, saiu do quartel a liderar o cortejo fúnebre até ao cemitério da vila, seguido pelo caixão, carregado ao ombro por colegas de profissão de José Augusto Fernandes.

No cortejo estiveram também representadas várias corporações de concelhos vizinhos, com os seus porta-estandartes.

O chefe José Augusto Fernandes morreu e três bombeiros ficaram feridos no sábado durante o combate ao incêndio que deflagrou ao final da tarde desse dia numa encosta da Serra da Lousã, junto a um acesso ao Trevim, no concelho da Lousã (distrito de Coimbra), que terá sido provocado pela trovoada que se fez sentir na região.

O presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, decretou, no domingo, "três dias de luto municipal em memória e reconhecimento de José Augusto Dias Fernandes".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)