Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Cerca de 900 alunos de Campo Maior envolvidos em programa de aprendizagem de robótica

Projeto conta com um investimento de cerca de 230 mil euros.
Lusa 16 de Setembro de 2019 às 12:49
Alunos
Alunos FOTO: Jorge Paula
Cerca de 900 alunos de Campo Maior (distrito de Portalegre) estão envolvidos num programa que visa a aprendizagem de robótica, comportamento computacional e mecânica, contando o projeto com um investimento de cerca de 230 mil euros.

A iniciativa, denominada "Campus Maior -- Aprender a Acompanhar o Mundo", está a ser desenvolvido no Centro Escolar Comendador Rui Nabeiro e envolve alunos do 1.º ao 3.º ciclo, tendo sido implementado pelo município no ano letivo anterior, com o apoio da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA).

"Um dos objetivos que estão previstos no projeto é a programação de uma 'app' [aplicação para telemóveis ou 'tablet'], para dar resposta à Comissão de Festas do Povo de Campo Maior, no sentido de fazer a gestão e monitorização do material necessário para fazer florir as ruas", explicou hoje o secretário da CIMAA, Carlos Nogueiro, em declarações à agência Lusa.

De acordo com o responsável, esta aplicação deverá ficar concluída no final deste ano letivo, para dar resposta à organização das festas, que só se realizam quando a população da vila alentejana quer e são reconhecidas internacionalmente pela sua "originalidade e cariz popular".

Segundo a tradição, os habitantes a prepararem durante meses a ornamentação das ruas, fazendo "florir o papel".

O programa "Campus Maior -- Aprender a Acompanhar o Mundo" incide em cinco vetores de ação fundamentais: economia e empreendedorismo; novas tecnologias; liderança e comunicação; ambiente e sustentabilidade; e desporto, cultura e vida saudável.

"Neste momento já está feita a capacitação dos professores, de alguns funcionários da escola e do município para operacionalizar durante este ano letivo", disse.

Carlos Nogueiro sublinhou que as tecnologias "são sempre um incentivo" para a comunidade escolar, acrescentando que alunos e professores "estão empenhados" no projeto.

"A programação que está a ser desenvolvida vai dar respostas à comissão de festas, como, por exemplo, o número de quilos de papel que vão ser utilizados por rua, como é feita a distribuição, como é que vai ser feito o pedido por rua", explicou.

O projeto está inserido na Rede de Promoção do Sucesso Educativo no Alto Alentejo, aprovado e cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Alentejo 2020, através do Fundo Social Europeu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)