Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Chama "lontra" e “betoneira” à companheira doente

Agride e insulta mulher durante 18 anos de casamento, suspeitando que ela teria amantes.
Sérgio Pereira Cardoso 9 de Agosto de 2020 às 01:30
Violência doméstica
Violência doméstica FOTO: Getty Images

Durante mais de 18 anos de casamento, uma mulher de Vila Verde foi controlada, ameaçada e agredida pelo marido, que ainda a insultava regularmente. Chegou a apelidá-la de "lontra" e "betoneira" quando a vítima engordou devido a problemas de saúde. Foi condenado a uma pena suspensa de dois anos e oito meses de prisão, e a indemnizar a ex-companheira em 2500 euros.

Refere o processo que o casal contraiu matrimónio em agosto de 1999, tendo o primeiro filho em 2002 e o segundo em 2006. Já nos primeiros anos de casamento, o homem revelava um comportamento obsessivo, limitando a mulher nas roupas que vestia e com quem falava, além de controlar as suas chamadas telefónicas.

A partir de 2010, os insultos tornaram-se regulares, numa altura em que acusava a vítima de ter amantes. "Devido a problemas de saúde, por volta de 2011, [a mulher] teve de tomar cortisona, tendo engordado, passando o arguido a apodá-la de obesa, gorda, bem como a dizer-lhe: ‘Pareces uma lontra, betoneira’", lê-se no acórdão de primeira instância, do qual o homem recorreu para a Relação de Guimarães, sem sucesso.

As ameaças e agressões foram-se agravando até a mulher sair de casa, já em janeiro de 2018. Defendia o arguido que a sentença se baseava apenas no depoimento da vítima, presunções e alegadas falsidades, sublinhando que até detém a guarda dos dois filhos. Os juízes não lhe deram razão e mantiveram o acórdão.

Vila Verde crime lei e justiça questões sociais julgamentos crime
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)