Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Colegas morrem debaixo de areia em Vila Nova de Cerveira

Molde de hélice de oito toneladas partiu e atingiu os operários.
Aureliana Gomes 5 de Setembro de 2020 às 10:43
Jamal Uddin morreu aos 39 anos
Filipe Martins tinha 38 anos
Cadáveres das vítimas foram removidos e transportados em ambulâncias dos bombeiros
Jamal Uddin morreu aos 39 anos
Filipe Martins tinha 38 anos
Cadáveres das vítimas foram removidos e transportados em ambulâncias dos bombeiros
Jamal Uddin morreu aos 39 anos
Filipe Martins tinha 38 anos
Cadáveres das vítimas foram removidos e transportados em ambulâncias dos bombeiros
Filipe Martins, de 38 anos, e Jamal Uddin, de 39 e imigrante do Bangladesh, morreram soterrados em areia, após o molde de uma hélice ter partido, esta sexta-feira de madrugada, na empresa Fundilusa, onde ambos trabalhavam, na zona industrial de Campos, Vila Nova de Cerveira. Outro operário ficou ferido e foi hospitalizado.

O acidente de trabalho aconteceu às 05h40, quando o molde - que pesa cerca de oito toneladas - cedeu e atingiu os trabalhadores. No socorro estiveram os Bombeiros de Vila Nova de Cerveira que, quando chegaram ao local, já pouco ou nada puderam fazer. "Um dos trabalhadores estava já afastado da areia, com alguns ferimentos, mas sabíamos que havia dois soterrados. Tentámos tirá-los, mas não conseguimos", disse o adjunto de comando da corporação. Jaime Santos adiantou que foi necessário recorrer a gruas para chegar aos corpos. "Tivemos de aguardar pela chegada do delegado de saúde para declarar os óbitos e, depois, recorremos às gruas da empresa para retirar os tabuleiros e resgatar os corpos manualmente", explicou.

As causas deste acidente estão ainda por apurar. No local, além do Núcleo de Investigação Criminal da GNR, estiveram elementos da Autoridade para as Condições do Trabalho, que estão agora a investigar. O CM contactou a empresa de fundição de metais de hélices para navios de grandes dimensões, que recusou declarações. Os funcionários que presenciaram o acidente receberam apoio psicológico de uma equipa do INEM.
Ver comentários