Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Condenada por desviar 757 mil euros do Clube de Pessoal da EDP

Maria da Graça Almeida foi punida com cinco anos de pena suspensa.
Patrícia Lima Leitão 23 de Março de 2018 às 16:55
Tribunal de São João Novo
Tribunal São João Novo
Tribunal de São João Novo
Tribunal São João Novo
Tribunal de São João Novo
Tribunal São João Novo

Maria da Graça Almeida de 55 anos foi condenada pelo tribunal de São João novo, no Porto, a uma pena suspensa de cinco anos por ter desviado 757 mil euros do Clube de Pessoal da EDP.

O marido também foi condenado, mas a três anos de prisão de pena suspensa.

A juíza decidiu suspender a pena devido ao facto da arguida ter confessado os crimes ao longo do julgamento e devido a não acreditar que Maria da Graça Almeida volte a cometer os mesmos crimes. Foi condenada por burla qualificada e falsidade informática. O homem foi condenado por burla qualificada.

Cada um deles vai ter de pagar 500 euros ao Banco Alimentar contra a fome e à AMI (assistência médica internacional). Vão ainda ter de apagar 757 mil euros,a mesma quantia que desviaram.

A mulher, que era responsável por processar as remunerações do Clube Pessoal da EDP, inventou dois trabalhadores fantasmas para os quais transferia salários.

Maria da Graça Almeida Porto São João Clube de Pessoal da EDP
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)