Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Condutor que matou GNR não é polícia

O acidente ocorreu durante a manhã de terça-feira, na A1, perto do nó de Torres Novas.
10 de Julho de 2020 às 01:30
Carlos Pereira e Vânia Martins
Carlos Pereira e Vânia Martins FOTO: Direitos Reservados
A propósito da notícia publicada na edição de ontem do Correio da Manhã, com o título “Reformado da PSP tira vida a dois GNR”, a Direção Nacional da PSP enviou uma nota ao nosso jornal onde esclarece que o condutor em causa não é nem nunca foi agente desta força de segurança.

“Após consulta das bases de dados de recursos humanos da PSP, conclui-se que o condutor da viatura em apreço não pertence, nem nunca pertenceu, aos quadros da Polícia de Segurança Pública”, lê-se na nota enviada ao CM.

O acidente ocorreu durante a manhã de terça-feira, na A1, perto do nó de Torres Novas. O condutor do BMW abalroou o carro-patrulha no qual se encontravam o guarda Carlos Pereira, de 27 anos, e a cabo Vânia Martins, de 30. Os militares garantiam a sinalização de trabalhos na via.

Ficaram encarcerados e, à chegada dos meios de socorro, estavam já em paragem cardiorrespiratória. O óbito de Carlos Pereira, que estava a poucos meses de ser pai, foi declarado quarta-feira. Vânia Martins permanecia num estado de morte cerebral.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)