Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Costa mantém Estado de Calamidade em 19 freguesias de Lisboa e Vale do Tejo

“Não antecipo que se altere o estado de classificação nas diferentes partes no país”, afirmou esta tarde o primeiro-ministro.
8 de Julho de 2020 às 18:20
A carregar o vídeo ...
Costa mantém Estado de Calamidade em 19 freguesias de Lisboa e Vale do Tejo

O primeiro-ministro afirmou hoje que, para já, o estado de calamidade deverá manter-se em 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa e que não há razões para elevar o nível de alerta na generalidade do país.

Esta posição foi transmitida por António Costa no final de uma reunião de cerca de duas horas com o presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, em que António Costa esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, que é também o coordenador do Governo para a região de Lisboa e Vale do Tejo para o combate à covid-19.

"Não antecipo que na próxima quinzena se altere o estado de classificação das diferentes partes do país. A boa notícia é que para já nada indica que tenhamos de elevar o nível de alerta que vigora na generalidade do país", disse.

Relativamente ao conjunto da Área Metropolitana de Lisboa, o primeiro-ministro admitiu a possibilidade de haver "alguma evolução".

"Vamos ver, mas ainda falta mais de uma semana" para essa decisão ser tomada, alegou.

Já no que respeita a 19 freguesias dos concelhos de Sintra, Amadora, Lisboa, Loures e Odivelas, António Costa declarou o seguinte: "Para já, não antecipo que haja condições para avançarmos no sentido de diminuir o grau de classificação do estado de exceção".

O Presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta, ao lado do primeiro-ministro, sublinhou que Sintra é um concelho singular e que, por isso, "é pedido um trabalho especial".

Ver comentários