Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Despiste brutal mata bombeiro e doente em Amarante

Ambulância caiu de viaduto a altura de 70 metros. Operacional, de 60 anos, era de Bragança morte Iam em direção a um hospital no Porto, onde a utente, de 68, teria consulta.
Aureliana Gomes e Paulo Jorge Duarte 23 de Junho de 2020 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Despiste brutal mata bombeiro e doente em Amarante
A ntónio Neto, de 60 anos, bombeiro da corporação de Bragança, e Aurora Sobredo, de 68, doente que era transportada, morreram esta segunda-feira num despiste de ambulância na A4, em Amarante. O acidente aconteceu no início de um viaduto de Candemil , junto à saída do túnel do Marão. A viatura derrubou a proteção lateral da autoestrada e caiu de uma altura de cerca de 70 metros. As autoridades estão a investigar as circunstâncias e causas.

As vítimas seguiam para um hospital do Porto, onde a mulher ia ter uma consulta. O alerta foi dado por um popular que ouviu um estrondo, pelas 11h55. O condutor, António Neto, foi projetado da viatura. Já a doente foi encontrada pelos bombeiros no interior da ambulância. Os óbitos foram declarados no local e os corpos das vítimas transportados para o Gabinete de Medicina Legal do Hospital de Penafiel, onde vão ser autopsiados.

As operações de resgate das vítimas e da viatura foram demoradas, já que se encontravam numa zona de difícil acesso, com muito arvoredo e sem casas. “ O mais difícil foi chegar ao local onde as vítimas se encontravam, porque quem deu o alerta não disse o local exato onde aconteceu o acidente. Quando chegamos ao local já nada havia a fazer e os óbitos acabaram por ser confirmados pela Equipa Médica de Emergência e Reanimação”, disse Rui Ribeiro, comandante dos bombeiros de Amarante.

A ambulância, que ficou em muito mau estado, só foi retirado do local ao final da tarde por um veiculo pesado dos bombeiros locais.

pormenores
2º comandante  
António Neto, de 60 anos, era dos bombeiros mais antigos da corporação de Bragança. Já tinha sido segundo comandante e pertencia ainda ao quadro de honra. O filho também é bombeiro.

Colegas em luto
O comandante dos bombeiros de Bragança esteve no local. Abatido, explicou que a corporação está de luto e que já foi acionado apoio psicológico para os colegas e familiares de Neto.

Redes sociais

Durante a tarde de ontem foram muitas as mensagens publicadas nas redes sociais a mostrar solidariedade para com a família e amigos das duas vítimas mortais, naturais de Bragança.
Ver comentários