Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

DISPAROU E FERIU

Um jovem de 24 anos foi atingido a tiro de caçadeira pelo próprio pai quando tentava apaziguar uma discussão entre os progenitores.
9 de Abril de 2003 às 00:00
A cena ocorreu ontem de madrugada em Vilar do Paraíso, Gaia, e as autoridades procuravam ainda ontem à noite o autor dos disparos; Francisco Alves. Quanto ao filho, Bruno Alves, atingido num braço, foi conduzido para o Hospital de Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, tendo tido alta clínica ao fim da tarde.
Ontem, os familiares que o CM contactou apenas quiseram deixar claro que se tratava de uma discussão doméstica, recusando-se a quaisquer depoimentos.
Para esta situação deverá contribuir o facto de Bruno ter sido há cerca de um mês e meio protagonista de um episódio rocambolesco que, aliás o CM relatou na sua edição de 26 de Fevereiro. Tratou-se de uma aparatosa perseguição automóvel movida pela GNR de Arcozelo, também em Gaia, após uma série de assaltos à mão armada de que foram alvo diversos estabelecimentos comerciais da zona. Nessa altura, nem os disparos das autoridades demoveram três fugitivos ao volante de um Opel Tigra, que acabou por se despistar após ter sido interceptado. Os indivíduos foram identificados, tratando-se de Bruno e de outros dois indivíduos, de 19 e 21 anos. Presentes ao tribunal, todos ficaram com a obrigação de se apresentarem três vezes por semana no posto da GNR de Valadares.
Ontem, depois de ter atingido o filho, Francisco Alves ainda discutiu com mais dois familiares, após o que se ausentou para parte incerta, no seu automóvel, em direcção à Estrada Nacional 109, que liga o Porto a Aveiro, pela costa.
A GNR local conhece bem os implicados no caso, pelo que se admite que Francisco possa ser localizado em breve. Quanto a Bruno, continuará a apresentar-se às autoridades.
Ver comentários