Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Do Football Leaks ao Luanda Leaks: Advogado explica mudança de atitude em relação a Rui Pinto

William Bourdon acredita que o pirata informático vai deixar a prisão domiciliária em breve.
Record 23 de Abril de 2020 às 08:17
Rui Pinto, na foto com o advogado William Bourdon
Rui Pinto, na foto com o advogado William Bourdon FOTO: Ferenc Isza
O francês William Bourdon, um dos advogados de Rui Pinto, espera que o pirata informático possa ser libertado em breve, agora que a defesa chegou a acordo com as autoridades portuguesas.

Em declarações ao jornal britânico 'The Guardian', o advogado confirmou que o seu cliente tem um acordo com as autoridades no sentido de partilhar informações de dois casos distintos, relacionados com lavagem de dinheiro - um deles será o de Isabel dos Santos - mas frisa que se trata de um "jogo complexo".

"Ele está em prisão domiciliária, mas esperamos mudar essa condição nas próximas semanas. Esperamos que seja libertado o mais rapidamente possível e sem restrições", adiantou o causídico.

"Tivemos uma conversa com o responsável pelas investigações, com o conhecimento do ministério público, tudo porque os ventos mudaram em Portugal. Não posso dar mais detalhes, apenas posso confirmar aquilo que já disse: passo a passo estamos a começar a entrar numa relação cordial no sentido de haver cooperação. Mas isto é complexo", continuou. 

William Bourdon adianta que o Luanda Leaks fez as pessoas mudarem a perceção que tinham do seu cliente. "Se o Football Leaks criou um tremor de terra, também criou uma certa hostilidade em relação ao Rui Pinto porque ele estava a tentar destruir o muro económico do futebol. Mas pouco a pouco algumas pessoas foram vendo que a informação do Football Leaks podia ser útil no sentido de ajudar a descobrir um mundo que está infetado pela criminalidade", explicou.

"Mas o Luanda Leaks foi a um nível completamente diferente. Os mais respeitosos cidadãos portugueses e políticos estão agradecidos ao Rui Pinto por ajudar a acelerar esta investigação. Eles sabem que ela [Isabel dos Santos] adquiriu propriedades em Portugal e que é uma das pessoas mais ricas do Mundo. Houve uma mudança de perceção em relação ao meu cliente. De repente houve uma aproximação."

Bourdon conformou que Rui Pinto falou com as autoridades portuguesas sobre a 'Operação Fora de Jogo'. O hacker terá informação sobre este processo nos 12 discos rígidos apreendidos e que ninguém consegue aceder, a não ser ele.

"Segundo a lei portuguesa, o julgamento deverá acontecer em setembro. Mas espero que ele possa nessa altura aparecer diante do juiz como um homem livre. Isso obviamente mudaria tudo", finalizou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)