Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Duas advogadas, um médico e uma ex-funcionária do SEF acusados de auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos

Arguidos alegadamente usavam documentação falsa e acompanhavam os ‘clientes’ aos balcões de atendimento do SEF.
Correio da Manhã 28 de Janeiro de 2022 às 17:23
SEF
SEF FOTO: Miguel A. Lopes/lusa

Duas advogadas, um médico, uma ex-funcionária do SEF e, ainda, uma outra cidadã, são acusadas da eventual prática de vários crimes, entre os quais o auxílio à imigração ilegal e a falsificação de documentos.

Os arguidos alegadamente usavam documentação falsa e obtida de forma fraudulenta e acompanhavam os seus ‘clientes’ aos balcões de atendimento do SEF, onde requeriam a regularização ao abrigo de regimes excecionais, sobretudo direcionadas para razões de interesse nacional, interesse público ou de natureza humanitária.

O acompanhamento dos ‘clientes’ ocorria um pouco por todo o país, com maior incidência nas zonas norte e centro, mediante o pagamento de quantias monetárias.

A ex-funcionária do SEF, que desempenhou funções durante alguns meses numa delegação da zona centro, foi indiciada por corrupção, pelo facto de, alegadamente, atender os ditos ‘clientes’ sem marcação prévia na plataforma de agendamento do Serviço.

SEF crime lei e justiça julgamentos corrupção imigração ilegal falsificação advogadas médico
Ver comentários