Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

"Ele era mau. Só teve o que merecia": Cunhada de homem que morreu a bater na mulher relata terror

Testemunha disse ao CM que mulher era vítima de agressões há vários anos e que caso já era conhecido das autoridades.
Correio da Manhã 22 de Janeiro de 2020 às 11:24
Cunhada de homem que morreu a bater na mulher
Cunhada de homem que morreu a bater na mulher FOTO: CMTV
O homem que esta quarta-feira morreu vítima de uma paragem cardiorrespiratória enquanto agredia a mulher com um ferro, em Vila do Conde, era conhecido dos vizinhos pelos constantes ataques que perpetrava contra a companheira. 

Em declarações à CMTV, uma testemunha, que se identificou como cunhada do agressor, disse que o caso já era conhecido das autoridades "há muito tempo"."Ele só teve o castigo que merecia. A providência divina encarregou-se do caso", afirmou. 

A mulher garante que o homem chegou a agredir a filha, doente oncológica. "Rachou-lhe a cabeça", disse. "A minha cunhada foi uma grande mulher. Aguentou muito e sofreu toda a vida", afirmou. 

Revoltada, afirma que foi a filha da vítima que encontrou a mãe estendida no chão envolta numa poça de sangue, esta manhã. "Ela veio pedir ajuda e nessa altura ele ainda estava vivo e dizia que queria matá-los a todos (...) Infelizmente sou cunhada dessa bandido, que não tem outro nome. Ele fez-me comer ratos vivos. Ainda hoje tomo comprimidos graças a ele", atirou enquanto falava sobre o caso ao CM.

"Já se previa este desfecho. A polícia chegava a vir cá quatro vezes por semana. O caso já estava em tribunal, com um processo em julgamento", afirmou, acrescentando que o cunhado não era diagnosticado com qualquer distúrbio psicológico. "Ele não era doente. Ele era mau", disse.
Vila do Conde crime lei e justiça questões sociais maus-tratos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)