Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Empresa de joias de luxo do marido de Isabel dos Santos está na falência

De Grisogono, que transforma pedras preciosas de Angola, declara insolvência, por não encontrar comprador e ter dívidas.
António Sérgio Azenha 30 de Janeiro de 2020 às 01:30
Isabel dos Santos e o marido Sindika Dokolo
Isabel dos Santos
Isabel  dos Santos  está sob fogo com as revelações do Luanda Leaks
Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos
Isabel dos Santos e o marido Sindika Dokolo
Isabel dos Santos
Isabel  dos Santos  está sob fogo com as revelações do Luanda Leaks
Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos
Isabel dos Santos e o marido Sindika Dokolo
Isabel dos Santos
Isabel  dos Santos  está sob fogo com as revelações do Luanda Leaks
Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos

A empresa de joias de luxo detida parcialmente pelo marido de Isabel dos Santos, o empresário congolês Sindika Dokolo, anunciou esta quarta-feira a sua falência. Especializada na transformação de diamantes em produtos de alta joalharia, a De Grisogono declarou insolvência depois de não ter conseguido encontrar um comprador e perante uma situação de acumulação de dívidas.

O colapso da De Grisogono surge na sequência do Luanda Leaks, que levantou suspeitas sobre a forma como Isabel dos Santos construiu o seu império empresarial. Segundo a imprensa suíça, a empresa comunicou a falência aos 65 trabalhadores da fábrica de Plan-les-Ouates, na Suíça.

A De Grisogono foi adquirida em 2010, segundo o despacho da sentença do arresto dos bens a Isabel dos Santos e Sindika Dokolo em Angola, pela Sodiam, empresa de diamantes angolana, numa altura em que estava também em falência técnica devido a dívidas aos bancos. Segundo essa sentença de arresto, "o ex-Presidente da República [José Eduardo dos Santos] decidiu comprar a dívida da sociedade De Grisogono - Joalharia de Luxo junto dos bancos e oferecer o negócio aos requeridos [na ação de arresto de bens] Isabel dos Santos e Sindika Dokolo, sua filha e seu genro".

A Sodiam financiou a compra da De Grisogono com 180 milhões de euros e alega que nunca recebeu qualquer lucro da De Grisogono. O procurador da República de Angola, Hélder Pitta Grós, já admitiu que a aquisição dessa empresa com dinheiros públicos angolanos é um dos processos de investigação que estão em curso em Angola. Isabel dos Santos já reagiu ao Luanda Leaks e refutou o que descreveu como "alegações infundadas e falsas afirmações".

Siza Vieira atento à situação da Efacec
O ministro da Economia afirmou esta quarta-feira que está acompanhar a situação da Efacec, na sequência da decisão de Isabel dos Santos de vender a sua participação na empresa. Pedro Siza Vieira afirmou que a Efacec, que tem 2600 trabalhadores, é "muito importante" e "essencial" para o futuro da indústria nacional.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)