Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Ex-diretora de centro de acolhimento condenada por maltratar crianças

Arguida trabalhava num centro de acolhimento e apanhou pena suspensa de três anos e meio.
Ana Isabel Fonseca 27 de Fevereiro de 2020 às 08:45
Crianças eram agredidas e maltratadas às mãos da assistente social num centro de acolhimento temporário na Maia
Crianças eram agredidas e maltratadas às mãos da assistente social num centro de acolhimento temporário na Maia FOTO: Getty Images
A assistente social submeteu sete crianças a maus-tratos entre 2007 e 2015, num centro de acolhimento temporário da Maia, onde era diretora técnica. Mandou colocar veneno para matar formigas na cabeça dos menores que tinham piolhos, deu-lhes bofetadas, palmadas e usou métodos violentos para os forçar a comer. Esta quarta-feira, o Tribunal de Matosinhos condenou a arguida a três anos e meio de pena suspensa por sete crimes de maus-tratos. Terá ainda que pagar dois mil euros a cada vítima.

"Educar é uma tarefa difícil, arrisco-me a dizer que é a tarefa mais difícil da nossa vida, mas há que ter paciência, sobretudo quando estamos perante crianças que foram abandonadas, negligenciadas e que estão, por isso, numa situação de fragilidade", afirmou o juiz Justino Stretch Ribeiro - que deu conta de que não foram encontradas provas suficientes relativamente a outras sete vítimas.

Os menores tinham entre poucos meses de vida e 10 anos. Ficou provado que o uso do veneno era do conhecimento da antiga direção. O juiz frisou o facto de este produto pode representar perigo para a vida. Já quando as vítimas recusavam comer, a arguida apertava-lhes o nariz, forçando-as a abrir a boca. Depois, introduzia os alimentos à força. Quando os menores vomitavam, eram forçados a voltar a ingerir o que tinham expelido. Também não lhes prestava os cuidados de saúde necessários. A arguida, que trabalhava num hostel e é catequista, está em liberdade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)