Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Ex-investigador do caso Maddie diz que a menina "está viva"

Dave Edgar, inspetor reformado, assegura que não há provas que sustentem que a menina foi morta por Christian Brueckner.
Pedro Zagacho Gonçalves 12 de Junho de 2020 às 20:24
Maddie
Maddie McCann
Maddie
Madeleine McCann
Maddie McCann
Maddie
Maddie McCann
Maddie
Madeleine McCann
Maddie McCann
Maddie
Maddie McCann
Maddie
Madeleine McCann
Maddie McCann
Madeleine McCann foi raptada e o mais provável é que esteja viva. Quem o afirma é David Edgar, ex-inspetor da polícia inglesa que chegou a trabalhar no caso do desaparecimento da menina inglesa, ocorrido na Praia da Luz em 2007.

Apesar de todas as novas provas que vieram agora a público, e que apontam para que o novo suspeito, Christian Brueckner, alemão pedófilo e violador condenado, tenha matado Maddie - algo que as autoridades alemãs dão como certo - o polícia reformado explica ao The Sun que "não se devem tirar conclusões precipitadas".

"Este é um caso sem corpo. E sem corpo encontrado, não há qualquer prova de que Madeleine tenha sido assassinada. Sem corpo, ainda há muita esperança para os McCann, de que a filha possa estar viva", garante David Edgar.

David Edgar recorda o tempo como investigador e os casos em que trabalhou para justificar a sua posição. "É tempo de travar a especulação e dar um passo atrás, não é altura para reações precipitadas. Na minha experiência, quando estranhos matam crianças, aliás, quando matam qualquer pessoa com a qual não têm qualquer relação, fazem uma coisa muito rapidamente, de forma quase automática: livram-se do corpo da vítima, para que não sejam apanhados com ele. É assim que funciona."

"Sem corpo, porque nunca foi encontrado, o mais provável é que alguém tenha raptado Madeleine e que ela se mantenha viva até hoje", finaliza o ex-investigador na entrevista.

Esta sexta-feira soube-se também que Christian brueckner, de 43 anos, já havia sido identificado pelas autoridades alemãs como suspeito do desaparecimento de Maddie em 2013. O procurador alemão revelou também que os pais de Maddie, Kate e Gerry McCann, "não têm nada que ver" com o caso, referindo-se à linha de investigação seguida pela PJ após o desaparecimento de Maddie.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)