Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Marcelo admite que passou no local do assalto em Cascais com a família

Do assalto resultaram cinco feridos, três dos quais agentes da autoridade. Ouça aqui a explicação do Presidente.
Correio da Manhã 27 de Maio de 2020 às 12:05
A carregar o vídeo ...
Do assalto resultaram cinco feridos, três dos quais agentes da autoridade.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa esteve muito perto de  momento de confusão na sequência de um assalto a um estabelecimento comercial.

A Presidência da República esclareceu durante a manhã desta quarta-feira ao Correio da Manhã o que aconteceu durante a noite de terça-feira, em Cascais.

Marcelo Rebelo de Sousa já estaria a jantar no Hotel Albatroz, naquela vila, tendo permanecido lá sem que tenha sido necessária qualquer intervenção do corpo de segurança da PSP.

Recorde-se que um grupo de cerca de 20 pessoas assaltou uma loja, esta terça-feira, na Rua Frederico Arouca, em Cascais, do qual resultaram cinco feridos, três dos quais agentes policiais.

O incidente ocorreu por volta das 20h00, em circunstâncias ainda por apurar. O gangue terá procurado tomar de assalto um estabelecimento explorado por emigrantes indianos, de acordo com informação avançada pelo jornal local Cascais 24.

Em consequência dos confrontos, o lojista, indiano de 47 anos, teve de ser transportado pelos Bombeiros de Cascais à urgência do Hospital de Cascais.

Três agentes da PSP também ficaram feridos, embora apenas um deles tenha precisado de ser assistido mais tarde na mesma urgência hospitalar.

A PSP acabou por deter três suspeitos, um dos quais também teve necessidade de receber tratamento hospitalar.

Marcelo Rebelo de Sousa PSP Cascais política crime lei e justiça autoridades locais leis
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)