Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Fábrica ilegal fazia lanchas para o tráfico de droga

Quatro espanhóis identificados pela Polícia Judiciária.
Tiago Griff 1 de Fevereiro de 2020 às 10:03
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga
Desmantelada fábrica clandestina de lanchas rápidas usadas no tráfico de droga

Uma fábrica ilegal de construção de embarcações geralmente usadas para o narcotráfico foi desmantelada numa operação conjunta da Polícia Judiciária, Polícia Marítima e GNR, em Faro. Quatro homens, de nacionalidade espanhola, foram identificados.

A produção funcionava numa fábrica inativa, e já abandonada, na zona do polígono industrial da cidade, edifício onde foram ainda apreendidos dois barcos de fibra de vidro em fases de construção avançadas e também o respetivo molde para a sua produção. 

A investigação já durava há algumas semanas e as buscas ao edifício da antiga fábrica de plásticos Faplastal aconteceram na última quarta-feira. No interior, as autoridades surpreenderam os quatro homens, que estavam envolvidos na construção de duas embarcações semirrígidas com um comprimento de 12 metros. Não foi, no entanto, encontrado qualquer tipo de droga.

"Teoricamente podemos ter atos preparatórios de um crime de tráfico de estupefacientes, mas, para já, existe um crime de fraude fiscal, porque isto é uma atividade não declarada", disse António Madureira, responsável pela Diretoria do Sul da Polícia Judiciária, entidade que, nesta operação, teve o apoio da Polícia Marítima de Faro e da Unidade de Controlo Costeiro da GNR de Olhão.

Estas lanchas têm capacidade para transportar até três toneladas de haxixe e conseguem atingir a velocidades de 60 nós (111 km/h). Após a construção, seriam transportadas para Espanha.

Ver comentários