Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Família de militar morto desespera por explicações

"Não sei como isto pode ter acontecido ao meu filho. Sempre quis ser pára-quedista e morre assim aos 23 anos." Maria Fonseca era ontem uma mãe desesperada com a morte do filho, Valdir, afogado no rio Zêzere, em Constância, quando participava num exercício da Escola de Tropas Aerotransportadas.
15 de Dezembro de 2011 às 01:00
Maria Fonseca está em choque com a morte do filho, Valdir
Maria Fonseca está em choque com a morte do filho, Valdir FOTO: Pedro Catarino

A mulher soube do acidente pela televisão e nunca imaginou que pudesse ser o seu filho. "Fomos os últimos a saber", lamentou o tio, António.

Ainda sem data marcada para o funeral, Valdir Moreira, pai do jovem, dirigiu-se ontem a Tancos. "Não me disseram nada de especial. Apenas que o Valdir não devia estar naquele sítio. Era um rapaz muito saudável", lamentou. O soldado estava em Tancos há seis meses.

VALDIR MILITAR TANCOS EXÉRCITO
Ver comentários